Escolhidos para você

126 posts encontrados na categoria Livro

Vitorianas Macabras é um lançamento do novo selo Macabra, da Darkside Books. O livro é uma antologia organizada pela Marcia Heloísa – doutora em Literatura Comparada na Universidade Federal Fluminense (UFF) – e traz 13 histórias de terror e suspense, escritas por autoras Vitorianas. Logo nas primeiras páginas, encontramos uma introdução maravilhosa da própria Marcia, falando um pouquinho sobre o projeto e este período histórico. As autoras reunidas nesta antologia são: Charlotte Riddel, Louisa Baldwin, Edith Nesbit, Violet Hunt, Amelia B. Edwards, Charlotte Bronte, Elizabeth Gaskell, Mary Elizabeth Braddon, Margareth Oliphant, Rhoda Broughton, H.D Everett, Vernon Lee e May Sinclair,.

 

Era Vitoriana foi o período do reinado da rainha Vitória, entre junho de 1838 a janeiro de 1901. Apesar desse período trazer prosperidade para o povo britânico, ele ficou marcado pelo seu conservadorismo. Existiam algumas normas comportamentais que precisavam ser seguidas à risca pelos cidadãos ingleses durante a Era Vitoriana. Desde a forma de se vestir até ao modo de falar e interagir socialmente. Mas este reinado trouxe lucros com a expansão e domínio do Império Britânico. Da mesma forma que teve o surgimento de novas invenções. Então, se por uma lado esse período ficou marcado por rígidos costumes, do outro surgiu a modernização na ciência e economia.

Vitorianas Macabras – A voz feminina na era Vitoriana

Além dos contos, há um material bem interessante no final do livro. Temos uma pequena biografia da rainha do Reino Unido e também um pouquinho da História dessa época. Vamos ver uma Londres obscura, com atrações que faziam sucesso e locais sombrios que mais tarde serviram de inspirações para obras aclamadas. Histórias conhecidas como Whitechapel em meados de 1888, onde um assassino conhecido como Jack, o Estripador, fizera algumas vítimas. Assassinas de bebês, hospícios, casa de ópio e também casas de crueldade.

Entre no site da Darkside Books para ter mais informações sobre o livro Vitorianas Macabras

Fonte: Sai da Minha Lente

 

Em 2012, quando JK Rowling se aventurou por outros mundos, após o término da franquia Harry Potter, lançando o livro Casual Vacancy (Morte Súbita, em português), a crítica não perdoou e foi ferrenha em afirmar que nossa rainha só sabia escrever sobre o bruxinho e seu universo mágico.

Admito que eu mesma não tive muita paciência com o romance de estreia “pós mundo mágico” de Rowling. Porém, menos de um ano depois, fomos brindados com The Cuckoo’s Calling (O chamado do cuco,  no Brasil). Que sob o pseudônimo de Robert Galbraith, narra a trajetória do detetive particular Cormoran Strike e sua assistente inusitada, Robin Ellacott, desvendando um crime que foi dado como suicídio pela polícia britânica.

Curiosidade: quando Robert Galbraith foi revelado como pseudônimo de Rowling por um funcionário de um escritório de advocacia e a informação foi passada para o jornal The Sunday Times, foi aberto um processo pela equipe da editora Sphere, responsável pelo lançamento do livro. Toda a indenização, bem como doações obrigatórias que constam no processo e os lucros de vendagem do livro durante três anos, foram destinados à Soldier’s Charity, uma instituição britânica que oferece apoio à ex soldados e suas famílias. Essa decisão foi tomada justamente por conta do passado do personagem principal da história, ex soldado que perdeu sua perna em ação e que por conta disso enfrentou muitas dificuldades de adaptação pós serviço militar.

Após o sucesso de O Chamado do Cuco (2013), foram lançados O bicho da seda (2014), Vocação para o mal (2016) e Branco letal (2019), todos acompanhando as aventuras de Cormoran e Robin, desvendando mistérios de crimes envolvendo pessoas ricas e famosas da alta sociedade britânica e a que ponto eles podem chegar pelos mais diversos motivos.

Há cerca de uma semana, a editora britânica responsável pelo lançamento da série, divulgou a data de lançamento de Troubled Blood, o quinto livro de “Robert Galbraith”, para 29 de setembro, em inglês. A editora Rocco, responsável pela edição dos livros brasileiros e também pela saga Harry Potter, anunciou que teremos uma versão de Troubled Blood em português, porém ainda sem data. Mas seguindo a métrica dos demais livros, não devemos esperar a tradução para muito menos do que meados de abril de 2021.

 

“Strike” também se tornou uma série de TV exibida no Brasil pelo canal MAX e pelo aplicativo HBO Go, e conta com sete episódios que narram a história dos três primeiros livros da série e as filmagens dos quatro episódios sobre “Branco letal” já estão concluídas. Porém ainda sem data para exibição.

Particularmente, apesar de não ter nenhum apreço por Morte Súbita, sou muito fã da saga Cormoran Strike e sempre que posso recomenda a leitura da mesma para todo mundo. São livros muito bem escritos, coma uma narrativa fluída, detalhes o bastante para você entender as cenas de crime, porém sem enrolação desnecessária. Um mistério que faz você não conseguir parar de ler nunca e ficar montando suas próprias teorias a respeito de quem é o culpado, na mesma medida que Agatha Christie!

E aí, quem mais curte essa série? Bora colocar na lista de leituras para esse ano? Prometo que vocês não vão se arrepender! 😉

Quando recebi o livro Objetos Sobrenaturais da editora Darkside Books, já sabia onde faria as fotos para esta publicação. Esse palhaço que aparece na imagem está à venda e se você for colecionador poderá encontrá-lo na loja Trekos & Trokos aqui em São Paulo.

Mas quero saber uma coisa: Você acredita em objetos sobrenaturais? Eu não resisto a um antiquário e estou sempre visitando feiras de antiguidades para conhecer a história por trás de cada objeto que atrair o meu olhar. Nessaa loja, onde encontrei esse palhacinho carismático, é possível encontrar vários itens que fizeram parte da minha infância e também alguns que eu nem sabia que existiam. E sabe o que é mais legal? Descobrir como cada objeto chegou até o dono dessa loja.

Eu já tive a oportunidade de passar uma tarde com eles, para ver como as peças são avaliadas. As pessoas que procuram esses estabelecimentos muitas vezes estão atrás de nostalgia. Tanto que a seção de brinquedos é a mais procurada da loja. Entretanto, tem aqueles que herdaram alguma relíquia e querem se livrar daquilo de alguma forma.

Objetos sobrenaturais é uma obra não ficcional, em que são relatados casos que envolvem objetos e casas amaldiçoadas, além de experiências reais.

Não vou entrar em detalhes sobre os acontecimentos demonstrados no livro, no entanto, posso dizer que foi muito bem catalogado. A edição foi dividida em dez partes e logo no começo identificamos onde os objetos sobrenaturais podem ser encontrados com facilidade (feiras de antiguidades, antiquários, leilões, heranças e até mesmo bazares beneficentes).

Há vários relatos reais neste livro

Agora, algo que me deixou curiosa, foi a parte em que fala sobre possíveis sinais de uma assombração. Vocês já escutaram sons estranhos e em situações improváveis? Passos, barulho de porta se fechando e até mesmo ruídos não identificados? Eu tenho uma audição apurada e sofro com isso, tanto que quando era criança – e fazia aulas de música – disseram que eu tinha um ouvido absoluto; que nada mais é que uma habilidade de uma pessoa identificar ou recriar uma nota musical; sem mesmo saber o tom de referência. E achei interessante ver como Stacey Graham fala sobre possíveis sons, visões e até mesmo odores serem vistos como sinais de assombrações.

Achei Objetos Sobrenaturais perfeito para quem curte ler experiências pessoais. Ele é um guia e também compartilha histórias conhecidas – como o da boneca Annabelle; e até mesmo aquelas que inspiraram grandes nomes do gênero terror. Sem falar que a edição esta maravilhosa e tem várias fotos e ilustrações que deixam a leitura ainda mais interessante.

Tenha uma experiência Dark e compre o livro aqui.