Escolhidos para você

116 posts encontrados na categoria Livro

É com grande pesar no coração que venho hoje falar de Cemitério Maldito, mas antes vamos contextualizar né!

O filme foi inspirado na obra de Stephen King (Rei do Horror, como o nome dele já sugere) O Cemitério, que conta a história de uma família que se muda para um local próximo a um cemitério de animais, com poderes sobrenaturais. O livro foi lançado em 1983, e em 1989 tivemos a primeira adaptação pro cinema.

Claramente se você assistir o filme de 1989 hoje, ele não será tão assustador quando deve ter sido na época. Porém quando o reboot de 2019 consegue ser menos assustador ainda, isso é um problema. O novo filme foi lançado com um ótimo elenco  Jason Clarke, Amy Seimetz, John Lithgow e o gato, que é uma estrela a parte! A Atuação dos atores foi realmente impecável. Stephen inclusive gostou de algumas alteração na história (que não vou mencionar por conta de spoilers) mas o que me deixou mais incomodada foi o fato do filme não te deixar sequer apreensivo. Nem mesmo a trilha sonora tão forte em filmes de terror se fez presente nesse filme.

A filme é lento, demora para se desenvolver, e falhou na maior premissa de um filme de terror, não da medo algum. Percebi pessoas mais rindo do que se assustando no cinema e isso me deixou muito chateada, pois eu esperava mais de uma adaptação da obra do King. Sabemos que  Stephen lida com o horror de uma forma diferente, ele não se baseia em jump scares ou cenas muito chocantes, ele trabalha todo o psicológico da pessoa e por isso suas obras são tão respeitadas. Apesar de usar do sobrenatural, acho que o maior ponto de horror das suas obras são coisas muito mais próximas de nós, as pessoas. Jason Clark acho que foi o ator que mais passou esse sentimento, pois podemos acompanhar bem de perto a alteração de sanidade dele ao longo do filme.

Mas quando eu vou ao cinema eu quero pelo menos ficar um pouco tensa vendo o filme, e isso não aconteceu. O filme de 89 pelo menos brinca um pouco com jump scares, na medida certa, para te deixar pelo menos apreensivo. Então para quem quer ver o filme, eu recomento que vejam o antigo primeiro.

Agora quero só fazer uma pausa para vocês verem que o gato por si só já é uma estrela, fiquem com essa foto dele na premier do filme.

Olá peÇual! Dia lindo hoje não???? Claro que é! Afinal, não é todo dia que uma rapazinha faz 28 anos 😉 me deem parabéns! É uma ordem! Hahahaha

E nada mais legal do que o meu post cair bem no dia do meu aniversário, né? Então vou falar um pouquinho sobre algo que eu adoro reparar enquanto leio (..e releio…e releio…) Harry Potter: os aniversários dele!

Se você é daqueles que leu só os 7 livros, ou viu só os 8 filmes (caia fora daqui! *mentira gente não vai não*) você apenas não vai saber quando são os aniversários de toda a turma do barulho, afinal, só o dia do aniversário do Harry é dito explicitamente em algum momento! 31st, July! Bem no meio das férias escolares europeias! Bad luck, Potter!

Nos livros há menções sobre os aniversários de Rony, como quando eles falam a respeito dos testes para a permissão de aparatação e o da Mione, quando ela diz que seus pais deram dinheiro para um presente e ela decide comprar o Bichento, mas o dia exato nunca é mencionado! (Jô e o eterno mistério de não mencionar datas que eu já falei aqui nesse post 😉 ). Mas os aniversário dos Harry nunca passam incólumes, afinal ele é o protagonista dessa bagaça, né bebê! hahaha

Sempre acontece algo emocionante para que o dia não seja jamais esquecido!

Em Harry Potter e a pedra filosofal, Harry aguarda a meia noite para o dia do seu aniversário, sozinho, deitado no chão duro de uma cabana velha numa ilhota no meio do oceano, quando o gigante Hagrid, de repente aparece e lhe diz que ele é um bruxo!

Em Harry Potter e a Câmara Secreta, Harry acorda, trancafiado em seu quarto na casa dos Dursley’s, por conta do episódio envolvendo Dobby, o elfo doméstico, e o pudim de flores de tia Petúnia, e dá de cara com Rony e seus irmãos, Fred e Jorge, batendo na sua janela, em um Ford Anglia voador para resgatá-lo do castigo!….

Já em Harry Potter e o prisioneiro de Azkaban, para muitos pode parecer um aniversário triste, pois, Harry passou o dia todo achando que os amigos haviam esquecido dele, mas no final da noite ele recebe cartões de aniversário, notícias e presentes de Rony, Mione e Hagrid, o que para alguém que nunca havia ganho presente algum é algo que o deixa muito feliz! 🙂

Em Harry Potter e o Cálice de Fogo, não temos um relato do dia de Harry em si, mas quem não gostaria de receber no seu aniversário quatro bolos só pra si? Eu não tive nenhum, tô deprimida! hahaha

Em Harry Potter e a Ordem da Fênix, mais conhecida como “o ano em que o Harry tá chato pra cacete!”, e é um livro que eu leio com tanto esforço que me levou um bom tempo achar a informação de que NESSE LIVRO, apesar das suas centenas de páginas e gritos histéricos do Harry, Jô não incluiu o ilustre dia haha há apenas uma passagem que diz “Hermione escrevera um Logo iremos nos ver no cartão que lhe mandara de aniversário”. Sério, o Harry está tão insuportável que mereceu ficar sozinho nesse aniversário, vai?

Em Harry Potter e o enigma do Príncipe, após ser resgatado da Rua dos Alfeneiros por nada mais nada menos do que Alvo Dumbledore, Harry tem sua primeira quase festa de aniversário da vida, que foi um jantar com os Weasley’s e mais alguns membros da ordem n’A Toca, mas vamos combinar que um jantar com bolo preparados por Molly Weasley faz qualquer aniversário ser especial, né? <3

E finalmente em Harry Potter e as relíquias da morte, no ano em que Harry se torna maior de idade, ele teve um jantar com vários convidados n’A Toca, na véspera do casamento de Gui e Fleur, que foi cordialmente interrompido pelo ministro da magia, Rufo Scrimgeour, para a leitura do testamento muito enigmático de Dumbledore, que dá início à toda a trama do livro (claro que no filme não houve comemoração, pois, o casamento foi um dia antes do aniversário de Harry e não depois, e como a festa foi interrompida pela chegada dos Comensais da Morte, só tivemos Mione dizendo que ela e Gina haviam feito um bolo, que nunca seria experimentado…)!

UFA! Muitas memórias hahahaha claro que o mais especial ficou para o final, não é mesmo? Afinal, a cada 31 de julho não é apenas Harry que faz anos, mas sua mãe-autora, a rainha JK Rowling, deu ao nosso querido bruxinho, seu dia especial como o maior dos presentes! 31 de julho é, também, o aniversário dela! s2

E aí, lembravam de tudo isso? Ou só eu que sou maluca? hahahah 

Beijos e até a próxima! 

Se você, assim como eu, não pode perder uma oportunidade de comprar um livro EDIÇÃO ILUSTRADA, prepare seu bolso desde já, pois, a edição ilustrada de Harry Potter e o Cálice de Fogo já tem data de lançamento prevista para a versão em inglês e já estamos especulando quanto tempo ele vai levar para chegar em terrar tupiniquins!

Foto por Clayci

Eu sempre fui amante de livros em edições ilustradas! Sou SIMPLESMENTE apaixonada pelas versões ilustradas dos livros do Dan Brown. Tendo levados meses de idas a diversos sebos para achar alguns mais antigos, quando me pus a ter todos na minha estante!

O papel nobre, a capa dura, o tamanhão enorme deles, enfim, todo o conjunto faz das edições ilustradas um objeto de cobiça para muitos leitores. Com Harry Potter, obviamente, não tinha como ser diferente!

Foto por Clayci

Desde o anúncio da edição ilustrada de Pedra Filosofal, houve um pequeno frisson entre os apaixonados por essas versões especiais sobre o estilo das ilustrações da saga tão amada. Ao meu ver o ilustrador Jim Kay não deixou absolutamente nada a desejar ao levar para o papel o que antes estava apenas em nosso imaginário ou nas telas do cinema. Suas linhas suaves e a forma como trabalha as cores, permitem que mesmo em desenhos não muito realistas, as expressões dos personagens sejam sempre muito coerentes e que os cenários sejam sempre muito bem elaborados e detalhistas.

Foto por Clayci

Ao ler uma das edições ilustradas por Kay você se pega lendo partes da história e admirando as ilustrações que permeiam as páginas, comparando com as suas lembranças das imagens mentais que você formou ao ler os livros pela primeira vez, e é sensacional como podemos notar um carinho da parte dele com o nosso bruxinho! Ele afirmou, em entrevista, que ele possui dezenas de esboços que nunca viraram ilustrações e que a editora deu a ele total liberdade para ler e reler os livros e analisar quais ilustrações caberiam na narrativa, por isso, o trabalho é tão demorado!

Foto por Clayci

Kay claramente fez muito mais do que ilustrar cenas passadas para ele em um briefing! Nota-se um processo de construção da importância de cada ilustração muito grande, uma coerência na escolha dos momentos ilustrados e das paletas de cor usadas! Esse carinho de fã é o que mais me encanta no trabalho de ilustração de Jim Klay com a saga Harry Potter! s2

Foto por Clayci

Harry Potter e o Cálice de Fogo, desde o princípio, prometia ser um desafio maior do que seus antecessores, pois, como todos sabemos, tem muito mais páginas do que Prisioneiro de Azkaban (imaginem esse tijolo de capa dura como será? Hahaah), então acredito que com a previsão de que chegará na versão em inglês próximo ao natal desse ano, é provável que eu ganhe um de presente de aniversário no ano que vem em Abril 😉 (notaram o pedido nas entre linhas? Rocco, me nota! hahaha) Eu fico me perguntando quantos galeões vai custar esse pequeno grande tesouro?!?! Provavelmente algo de arrancar nosso coração do peito! Haaha mas a gente sabe que vale a pena, né?

Foto por Clayci

E aí, quem mais está ansioso por mais imagens dessa 4 maravilha do mundo mágico de Harry Potter?
Quem vai me dar um de presente? Haahah
Claro que vocês notaram hoje uma participação especial da linda Clayci Oliveira, com suas fotos maravilhosas, para ilustrar o post, ne? Como não ilustrar todos os posts com as fotos dela, gente? *-*

Beijos e até a próxima!