Escolhidos para você

6 posts encontrados na tag Xbox One

Para quem gosta e acompanha a série Kingdom Hearts, hoje é um bom dia! Kingdom Hearts, Dark Road foi lançado, e já esta disponível para IOS e Android, de graça. O mais novo jogo mobile da franquia veio coma promessa de contar um pouco mais a respeito da história do Vilão Xehanort, e como ele começou sua fixação pela guerra das keyblades, e pelo Darkness.

O jogo esta dentro do já lançado Kingdom Hearts Union X, ou seja, se você já jogava o Union, o Dark Road deve aparecer no menu de entrada do jogo. Dark Road trás uma mecânica de game play bem diferente do que tínhamos em Union X. Mais parecido com o Chain of Memories, onde as batalhas são feitas por cartas, o jogo tem uma dinâmica mais padrão e eu achei ele menos complexo que o Union X.

Os gráficos do jogo se mantem iguais ao seu irmão mobile, porém com novos colecionáveis, novos eventos e não vamos ter a opção de ter times, e customizar os personagens, como no outro jogo, por enquanto. Até o momento joguei apenas como Xehanort, e a unica coisa customizável foi o time de três pessoas. Fomos apresentados aos colegas de treino de Xehanort e Eraqus (esse aqui era o mestre de Terra, Aqua e Ventos, se lembra?) e já existem teorias malucas a respeito desses novos personagens, que eu pretendo trazer mais para frente para vocês. São Eles, Hermond, Bragi, Urd e Vor, cada um deles tem uma habilidade diferente. Também conhecemos o mestre de Xehanort e Eraqus (que parede o Dumbledore… kkk)

Em resumo é um jogo divertidinho, porém eu focaria mais na parte da história, do que no jogo em si. sabemos que esse jogo vai trazer informações importantes para entendermos melhor toda a lore complexa de Kingdom Hearts.

Outra novidade que tivemos foi o jogo novo para console de KH, o Melody of Memories, que teve seu logo vazado há alguns dias atrás, segue o teaser do jogo:

Minhas primeiras impressões sobre esse jogo não foram muito boas… Me parece um jogo simples demais para ser lançado para plataformas tão potentes como o PS4 e o X-box One… Os gráficosão muito inferiores os do KH3, e a jogabilidade é bem simples. Fiquei bem decepcionada com esse jogo, me pareceu um guitar hero de Kingdom Hearts. Acho que a Square poderia se empenhar em produzir jogos mais complexos e interessantes (no quesito jogabilidade) e demorar um pouco mais, por que né, esperamos 13 anos pelo KH3, o que seria esperar mais um pouco.

Porém nesse jogo também teremos mais informações a respeito da história de Kingdom Hearts, e parece que Kairi terá um pepel bem importante dessa vez. Talvez ela continue a sua busca por Sora, que se foi após salvar sua amiga. Vamos ter que esperar para ver.

Na sexta feira passada tivemos um dos lançamentos mais aguardados de 2020 do primeiro semestre. Saiu o remake de Resident Evil 3, jogo clássico da franquia que tem um dos personagens mais amados dos games, o Nemesis. Joguei o jogo e venho contar para vocês o que eu achei.

O jogo é ambientado ainda em Raccon City, mesmo cenário de remake do Resident Evil 2, como já sabemos, porém agora vamos ter acesso a outros lugares que não fomos nem com Leon e nem com a Clair.  Agora vamos jogar na pele de Jill Valentine e Carlos (o BR do jogo, VAI BRASIIIL) Para quem jogou a primeira versão do jogo vai notar algumas diferenças, sendo ela a mais obvia e gritante os gráficos. Não tem o que falar dos gráficos, o jogo esta incrível! Muito bonito em todos os sentidos, as personagens são super realistas (inclusive acho que a Jill esta a cara da Mila Jovovich, seria isso uma coincidência ou uma homenagem??), o Nemesis então, nem se fala, o bicho da medo! Agora, uma coisa que eu não pude deixar de notar é como zuaram o cabelo do Carlos… coitado.

A ambientação do jogo é bem legal, as musicas ajudam a criar o clima de tensão nos momentos certos, ou de desespero, quando o Nemesis esta te perseguindo, e uma diferença bem grande do remake é que o Nemesis agora esta no seu pé desde os 5 primeiros minutos do jogo, o que deixa tudo mais tenso, o que só acontecia no meio da primeira versão. Explorar os cenários agora se tornou uma tarefa bem mais tensa. De uma certa forma, podemos ver que a Capcom percebeu o que deu certo no remake de R.E 2 e trouxo melhorias e novas mecânicas para essa nova versão de R.E 3. a esquiva é a grande novidade que também foi apresentada na primeira versão do jogo. Porém o inventário desse jogo é menor, o que te obriga a pensar muito bem no que vai ficar carregando por ai.

A maior mudança mesmo veio na história do jogo, como disse ali em cima o Nemesis agora te persegue desde o começo, além de que o jogo passou por alguns cortes, onde áreas antigas foram removidas e algumas novas foram adicionadas, o que vai de encontro com a promessa que a Capcom fez logo no início dos anuncio, que esse remake seria uma reimaginação do jogo original, então era de se esperar que algumas alterações fossem acontecer mesmo. Porém várias pessoas, e eu também sentimos falta de mais puzzles, que sempre foi uma marca bem improntante da franquia, além da cena da torre do relógio, que nessa versão é apenas um pano de fundo.

Uma das maiores reclamações, é que em comparação com o remake do 1 e do 2, esse jogo veio bem menor que os outros. Em 4-5 horas você consegue zerar o jogo com tranquilidade. Esse foi um fator que não agradou muito os fãs. Porém para uma nova geração de fás que vem crescendo com o lançamento do remake ele deve ser bem satisfatório. O jogo esta disponível para todas as plataformas (Playstation, C-box One e PC) e esta na faixa dos 249,50 e R$ 129,99 (esse último para pc)

 

O que você achou do jogo?

 

 

 

Se você esta tão ansioso e animado para o lançamento de Kingdom Hearts 3 quanto eu (que literalmente anotou a data de lançamento em 4 calendários diferentes) vem aqui que eu vou te contar algumas curiosidades sobre a saga. Lembrando que o jogo lança manhã dia 29/01 para PS4 e X-box One (primeiro jogo da série a estar disponível para a plataforma x-box)

 

1- Kingdom hearts 2 já foi censurado nos EUA

No lançamento original em japonês, a morte de Axel mostra seu corpo explodindo em chamas e queimando; esta morte foi aparentemente muito chocante para o público americano, que foram tratados com uma cena sem chama. Uma cena envolvendo Margarida batendo em Donald também foi retirado da liberação dos EUA, como foi o sangue verde da Hidra no Coliseu de Hércules.

2 – Kingdom Hearts 358/2 Days foi a penúltima coisa que o ator de voz do Mickey Mouse Wayne Allwine fez.

Calma que to suando pelo olho aqui… O ator de longa data que emprestou sua voz ao Mickey Mouse, faleceu em maio de 2009, aos 62 anos. A versão em inglês de Kingdom Hearts: 358/2 Days foi dedicada à sua memória. Bret Iwan assumiu o papel para os jogos subsequentes de Kingdom Hearts.

3- Tem um chefe chamado Kurt Zisa

A Squaresoft realizou um concurso onde um fã poderia ter seu nome no jogo. O resultado foi um boss secreto chamado Kurt Zisa, um caranguejo gigante que você pode descobrir no deserto de Agrabah depois de completar o nível Hollow Bastion em Kingdom Hearts pela primeira vez. Ele não é tão difícil de bater como o chefe secreto Sephiroth, mas ele é muito difícil.

4- Kingdom Hearts foi criado dentro de um elevador.

De acordo com o produtor de Kingdom Hearts, Shinji Hashimoto, ele teve a ideia de um jogo crossover da Disney / Squaresoft enquanto conversava com um executivo da Disney em um elevador – as duas empresas dividiram um prédio em Tóquio antes da Squaresoft se tornar a Square Enix.

5 – Dois dubladores de Xehanort já falerecam. 

Mestre Xehanort é um grande antagonista em Kingdom Hearts Birth por Sleep e Kingdom Hearts 3D: Dream Drop Distance. Ele é um ex-Keyblade Master, que usa o poder das trevas, ao invés de se opor a elas. Xehanort é responsável por manipular eventos de bastidores, como parte de sua busca pelo poder.

Parece que o Mestre Xehanort pode ser um dos vilões mais azarados da série Kingdom Hearts, já que perdeu os dois dubladores. Na versão japonesa dos jogos de Kingdom Hearts, Xehanort foi dublado por Chikao Ohtsuka, que era um dublador muito prolífico. Ohtsuka era conhecido por expressar personagens como Doctor Eggman de Sonic the Hedgehog e Big Boss em Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots. Ele faleceu em janeiro de 2015, aos 85 anos de idade.

Na versão inglesa de Kingdom Hearts, Mestre Xehanort foi dublado por Leonard Nimoy, que era mais conhecido pelo papel de Spock em Star Trek. Nimoy também foi um ator de voz prolífico, que apareceu em inúmeros filmes animados, programas de TV e videogames. Ele faleceu em fevereiro de 2015, aos 83 anos de idade.