12
dez
2017

Hogwarts Mystery: Novo jogo de Harry Potter para celulares é anunciado

Postado em | Curiosidade, Games, Novidade

Eu sonho com o dia em que JK Rowling vai acordar numa bela manhã de sol e pensar: “Ah, que dia lindo, acho que vou escrever um novo livro do Harry Potter… Ou melhor, uma nova saga”!

Mas enquanto isso não acontece, a gente vai devorando tudo o que podemos do material que já existe do Bruxo mais famoso do mundo!! Vocês lembram que eu falei nesse post aqui sobre o jogo estilo Pokémon Go que vai sair de Harry Potter? Então, hoje a WB Games e a Portkey Games anunciaram que estão produzindo um RPG para dispositivos móveis chamado Harry Potter: Hogwarts Mystery.

No jogo, você deve criar seu próprio personagem e experimentar a vida como um estudante de Hogwarts. Mais detalhes? Não sabemos. Queremos jogar mesmo assim? PRECISAMOS!

De acordo com o site oficial – nesse link aqui – criado especialmente para o game, ele será disponibilizado tanto para Android como para iOs e será lançado em 2018. Já se fala também que personagens importantes da saga devem estar presentes no app, uma vez que ele é oficial e criado pela divisão da Warner Bros. voltada para jogos do Mundo Mágico de J.K. Rowling.

Manda mais jogo do Harry Potter que tá pouco! Demorou sair um pro VR no PS4! xP

Mais alguém não ve a hora de virar um estudante de Hogwarts em Harry Potter: Hogwarts Mystery?







11
dez
2017

Novo trailer de Jogador Nº 1 é simplesmente incrível!

Postado em | Cinema, Novidade, Vídeos

Jogador Nº 1 me parece ser aquela situação onde dão o material certo para a pessoa certa. O novo filme da Warner ganhou um novo trailer e ele é simplesmente incrível.

De acordo com a sinopse, num futuro distópico, em 2044, Wade Watts (Tye Sheridan), como o resto da humanidade, prefere a realidade virtual do jogo OASIS ao mundo real. No jogo, seus usuários devem descobrir a chave de um quebra-cabeça diabólico, baseado na cultura do final do século XX, para conquistar um prêmio de valor inestimável. Para vencê-lo, porém, Watts terá de abandonar a existência virtual e ceder a uma vida de amor e realidade da qual sempre tentou fugir. Confiram o trailer:

A direção está a cargo de ninguém menos do que Steven Spielberg e o mestre tem experiência no assunto. Não sei vocês, mas o trailer já me ganhou. Gostei do tom, do enredo, das animações, das referencias… enfim, de tudo!

Eu ja falei aqui algumas vezes sobre a hype da nostalgia, que muita gente vem aproveitando para fazer remakes dos clássicos dos anos 80 e 90 para atrair o publico mais velho. Mas aqui a tática é exatamente oposta e por isso parece tão legal! O filme se passa em 2044, mas está recheado de referencias comuns pro pessoal da minha geração!

Vocês conseguiram identificar no trailer King Kong, Chuck, Chun Li, Delorian e tantas outras referencias?

Jogador Nº 1 tem estreia prevista para 5 de abril de 2018.

Vocês estão ansiosos?







21
nov
2017

Crítica: Liga da Justiça

Postado em | Cinema, Crítica, Resenhas

Aproveitei o feriadão para ir ao cinema conferir o filme mais aguardado da DC Comics e agora vou compartilhar com vocês o que eu achei de Liga da Justiça.

Expectativa: a gente tenta manter a expectativa baixa em virtude do histórico da DC/Warner, mas dessa vez estava impossível! Eu achava que seria bom, mas tava torcendo para que fosse o melhor filme deles até o momento.

Realidade: fiquem tranquilos, o filme é realmente bom! Ele não bate Mulher-Maravilha, mas ainda assim, da pra gente dizer que a DC está acertando a mão nos seus últimos longas!

De acordo com a sinopse, Impulsionado pela restauração de sua fé na humanidade e inspirado pelo ato altruísta do Superman (Henry Cavill), Bruce Wayne (Ben Affleck) convoca sua nova aliada Diana Prince (Gal Gadot) para o combate contra um inimigo ainda maior, recém-despertado. Juntos, Batman e Mulher-Maravilha buscam e recrutam com agilidade um time de meta-humanos, mas mesmo com a formação da liga de heróis sem precedentes – Batman, Mulher-Maraviha, Aquaman (Jason Momoa), Cyborg (Ray Fisher) e Flash (Ezra Miller) -, poderá ser tarde demais para salvar o planeta de um catastrófico ataque.

É complicado e quase impossível não traçar um paralelo comparativo com Vingadores 1. Isso porque além de ser a reunião da superequipe da DC, a premissa dos dois longas é exatamente a mesma: seres extraterrestres estão invadindo o planeta e só a união das pessoas mais poderosas do mundo é capaz de detê-los. Mas se você acompanha quadrinhos, sabe que isso é absolutamente comum em qualquer editora e de maneira nenhuma, uma delas está copiando a outra.

Dito isso, da pra afirmar que a motivação é interessante o suficiente e que cada um dos heróis justifica a sua presença na liga. O roteiro não é a prova de furos, mas é convincente o suficiente para você aceitar a história com naturalidade.

Outro ponto importante é que a DC abandonou de vez o clima sombrio (na verdade não foi isso que comprometeu os filmes anteriores, mas enfim…) em Liga da Justiça e abraçou o “Marvel´s Way of Life” deixando o filme mais alegre e cheio de piadinhas (umas bem ruins, outras nem tanto), sem abrir mão da narrativa mais pesada. Resultado: você percebe a inspiração, mas sabe que continua sendo um filme da DC.

A apresentação dos personagens aconteceu naturalmente da forma que deveria e você sai do cinema conhecendo bem cada integrante da Liga. Mas é uma opinião particular minha de que, o Ciborgue, por ser o personagem mais desconhecido do grande publico, merecia um pouquinho mais de tempo de história.

Ouvi alguns comentários ruins sobre o grande vilão do filme, o Lobo da Estepe, mas esse foi o ponto que achei mais inteligente de toda a produção. Ele em si não parece ser um inimigo lá muito perigoso, mas saquem a jogada: Lobo da Estepe + milhões de Aliens insetos = grande perigo. Isso deu a DC a oportunidade de tocar de novo no nome do Darkseid sem queimar ele logo no primeiro filme da Liga! Perceberam o movimento? O Lobo serviu para o propósito de unir os heróis, mas o verdadeiro perigo ainda está por vir.

O Batman estava ok, Superman voltou da morte muito mais poderoso (ou upou tipo o Gandalf ou apenas se soltou mais mesmo), Mulher-Maravilha perfeita como sempre e o Flash como alivio cômico as vezes exagerado demais. Agora o Aquaman do Momoa deu gosto de ver e acho que o filme solo dele tem tudo pra ser incrível!

Em resumo, vale a pena ir ao cinema assistir Liga da Justiça! O filme é bom e funciona como redenção da DC! Só não esqueça de ficar até o fim porque tem 2 cenas pós credito.

Nota do filme 7,5 parademônios de 10 possíveis!

E vocês? Já assistiram Liga da Justiça? O que acharam?