Escolhidos para você

19 posts encontrados na tag séries

Depois de muito esperar, finalmente chegou o grande dia. Fomos assistir “‘A mulher que caiu na terra(The Woman Who Fell to Earth), o primeiro episódio da nova temporada de Doctor Who no cinema. A experiência de viver algo ao lado de fãs é tão maravilhosa que tive que compartilhá-la com vocês. A sessão iniciou às 17h e apesar da nossa sala não ter tantas pessoas dessa vez (se comparado com especial de natal do ano passado), estavam todos ansiosos para ver a nova doutora em ação.

Antes do episódio ser exibido, assistimos a um documentário com a nova equipe da série. Conhecemos os novos atores e também as mentes que estão por trás de cada episódio. Senti confiança na atriz Jodie Whittaker logo que ela foi anunciada como nova doutora e agora, assistindo ao primeiro episódio, pude comprovar esse sentimento. E se você ainda não assistiu, pode ficar tranquilo que não soltarei spoilers.

A mulher que caiu na terra começa com uma cena bem atual: Ryan (Tosin Cole) está gravando um vídeo para o Youtube e logo depois dá de cara com uma tecnologia alienígena que o deixou intrigado. Esse personagem será um dos companions da nova doutora e ele tem dispraxia (um transtorno de aprendizagem caracterizado por uma má coordenação motora). Enquanto ele e a policial Yaz tentam descobrir esse mistério, ocorreu um ataque extraterrestre, deixando a sua avó Grace (Sharon D Clarke) e seu marido Graham (Bradley Walsh) presos dentro de um trem.

“Eu sou a Doutora. Quando precisam de ajuda, eu nunca nego.”

E no meio dessa confusão toda, aparece aquele personagem que já estávamos ansiosos para ver em ação. Nossa nova doutora (recém regenerada) surge no meio do caos sem entender o que estava acontecendo, mas deixando claro que estava ali para ajudar.

Na época em que foi anunciado que teríamos uma mulher como protagonista (caso você não acompanhe e não sabe porque isso é tão importante para os whovians: a série está no ar há mais de 50 anos e é a primeira vez que temos uma mulher como personagem principal), muitos torceram a cara falando que tinha sido um erro essa escolha. No entanto, teve tanta coisa boa nesse primeiro episódio que se você foi uma dessas pessoas, vale a pena dar uma chance.

Logo no primeiro episódio notamos o quanto é irrelevante a discussão de gênero. Nossa nova doutora se aventura com o humor que já estamos acostumados e se joga nas cenas de ação. Inclusive, se você nunca assistiu Doctor Who e tem curiosidade, essa nova temporada é para você. Sempre recomendo iniciar a série pelo primeiro episódio de 2005, porém se você não quiser começar por essa versão antiga, pode iniciar por essa nova fase.

Jodie Whittaker é inteligente, dinâmica, enérgica, engraçada, amorosa. Ela tem todo o perfil de Doctor!. E os companions são incríveis! Deu para sentir a química entre a a equipe e que trabalham em harmonia. O vilão desse primeiro episódio não teve tanto destaque, contudo foi necessário porque o foco era a apresentação da doutora e seus novos companheiros.

Foi fascinante ver a nossa nova doutora “perdida”, criando a sua própria chave de fenda sônica e até mesmo escolhendo seu novo outfit. Estou animada e não vejo a hora de assistir aos próximos episódios.

Quem aí já assistiu?

Allons-y

Olá, como vocês estão? Fiquei ausente por um tempo aqui no blog, mas consegui voltar. Estava com saudades do PPN e ver o blog com essa cara nova me deixou super animada (ele está lindão, não é mesmo?). Hoje eu quero conversar com os whovians de plantão. Finalmente está chegando o grande dia da estreia de Jodie Whittaker como 13ª Doutora. A Cinemark irá exibir o primeiro episódio “The Woman Who Fell To Earth” no dia 07 de outubro em diversas salas do país.

Se você ainda não comprou o seu ingresso, acessa o site do Ingressos.com e garanta o seu. Pretendo falar sobre o episódio aqui no PPN quando assistir. E se ainda não viu o trailer dessa nova temporada (ou se quiser ver de novo) vou deixar o vídeo aqui:

“Eu sou a Doutora. Quando precisam de ajuda, eu nunca nego.”

Estou muito animada com essa nova temporada. Jodie Whittaker conseguiu transmitir confiança para os fãs e após ler alguns artigos deu para imaginar o que vem por aí. Nas últimas semanas, surgiram alguns artigos mostrando um pouco mais dessa nova versão. A nossa nova Doutora deixou claro que não terá relacionamentos amorosos, assim como descobrimos que um dos companions terá dispraxia (uma disfunção neurológica que impede o cérebro de desempenhar os movimentos corretamente). Ou seja, não vejo a hora dessa temporada começar.

E enquanto não chega o grande o dia, fico aqui com vontade de comprar tudo que vai saindo. Fiz uma pequena Wishlist com produtos que já tem a carinha da nossa nova doutora e vim compartilhar com vocês.

1 The Thirteenth Doctor Adventure Doll / 2 – Cosplay 13th Doctor / 3 – Toy em Biscuit / 4- Rock Candy: Doctor Who – Thirteenth Doctor / 5 – Screwdriver 13th / 6- Camiseta: Doutores e Além / 7- Caneca: Trust Her She Is the Doctor / 8- Blusa I´m The Doctor / 9- Caneca Poster da nova temporada 

Estão prontos para encarar a nova Tardis?
Beijos

Olá pessoal, aqui é a Clayci. Como vocês estão? Já finalizaram a segunda temporada de Stranger Things? Passei o dia maratonando a série e vim trazer as minhas impressões aqui no Pausa Para Nerdices. Mas caso você ainda não tenha assistido, fique tranquilo, pois não soltarei nenhum spoiler comprometedor.

O final da primeira temporada deixou vários questionamentos. Finalizamos a série especulando o que teria acontecido com Eleven (Millie Bobby Brown), porém não ficamos sabendo de fato o que ocorreu depois de explodir o demogorgon. E tivemos a volta do pequeno Will (Noah Schnapp). Ele foi resgatado, contudo deixou claro que trouxe algo do mundo invertido com ele (já que na anterior terminou com ele vomitando uma criatura estranha, vocês se lembram?).

Entretanto por mais que Will tenha voltado ao mundo real ele continua tendo visões do Mundo Invertido (e dessa vez essas visões estão mais fortes) e por conta disso teve que ser submetido a um tratamento e vive em observação por causa das suas crises. Mesmo assim ele tenta retomar a sua rotina ao lado dos seus amigos (Dustin, Lucas e Mike), mas não está sendo fácil; Sua mãe está mais protetora do que nunca e quase não dá espaço e além disso ele começou a sofrer bullying no colégio.

Eleven também está de volta, mas não estará tão presente na turma. Nessa temporada ela terá sua jornada individual. Ela quer conhecer mais sobre o seu passado e por isso vai atrás de respostas. E enquanto tudo isso acontece, o xerife Hopper (David Harbour) investiga algo inexplicável: as plantações locais estão apodrecendo estranhamente.

É claro que eu não vou entregar o mistério principal, porém preciso comentar sobre os personagens que foram introduzidos nessa temporada. A turma ganhou uma nova amiga chamada Max interpretada por Sadie Sink (inclusive foi ela que deu o nome do primeiro episódio “Mad Max”) e apesar de ter um jeito de durona é fácil se apaixonar por ela. Ao contrário do seu irmão, Billy (Dacre Montgomery), que entrou para causar e ser inconveniente.

Provavelmente a família de Max será melhor explorada na próxima temporada. Nessa, mesmo os produtores não focando neles, deu para sentir o clima pesado na residência deles. Billy é agressivo, mas possui o mesmo temperamento do pai (que deixa claro o tema: violência doméstica).

Temos também o eterno gonnie (alguém se lembra desse filme?) Sean AstinEm Stranger Things ele é o personagem Bob Newby e aparece como namorado da Joyce (Winona Ryder). E é claro que tinha que ter essa referência, não é mesmo? Só achei que o papel dele foi pouco aproveitado, pois só conseguimos entender a sua importância perto do final.

Há também uma outra personagem muito importante – que será apresentada logo no primeiro episódio – mas não irei falar a respeito para não estragar a surpresa. Mas posso dizer que ela é poderosa!

Deixando os novatos de lado é importante citar o amadurecimento de alguns personagens que já conhecemos bem. Nancy (Natalia Dyer) mudou bastante e foi muito bom vê-la tomando a frente em várias situações. E se você for fã da Barb (como nós) saiba que ela não foi esquecida.

A turma continua unida como sempre, mas como estão na fase de descobrimento há alguns atritos. Mike (Finn Wolfhard) não aceita Max no grupo logo de cara. Já Dustin (Gaten Matarazzo) e Lucas (Caleb McLaughli) fazem de tudo para chamar a atenção dela. Will tenta mostrar que está bem para todos, mas fica nítido o peso que carrega dentro dele.

Enfim, vou parar por aqui porque eu acho que já falei demais e já deu para ter uma pequena ideia do que essa fase promete. Eu gostei bastante da segunda temporada de Stanger Things e confesso que estou curiosa sobre como será a terceira. Admito que achei um episódio completamente desnecessário e houve alguns personagens que foram pouco explorados (quero acreditar que tenha sido proposital).

E o que falar da fotografia? Ver a preocupação em manter o ambiente nostálgico, com efeitos e tons leves é incrível. Deve ser muito difícil usar a tecnologia que temos hoje, para ambientar algo antigo. E só para te deixar com mais vontade de assistir, nessa temporada teremos referências como: Ghosts Busters, Tubarão, Punky Brewster, Exterminador do Futuro, ET…

Assista o trailer de Stranger Things 2

E conte nos comentários o que você achou dessa temporada.

Beijos

Siga a Clay nas redes sociais

BlogSai da Minha Lente
Facebook: www.facebook.com/saidaminhalente
Instagram: @clayci