Escolhidos para você

2 posts encontrados na tag Leandra Leal

Eu estou gostando de ver as investidas do cinema nacional no gênero de terror. Eu falei aqui no blog tempos atrás sobre Isolados, um thriller psicológico com Bruno Gagliasso e Regiane Alves. Mas agora, o negócio parece que é um pouco mais embaixo.

Trailer-O-Rastro1

Isso porque “O Rastro” não tem nada de thriller psicológico, é mais um terror bem estilo O Sinal. Você nem precisa saber a história, só saiba que da medo e que ela envolve um casal (com a mulher grávida), uma criança bizarra e se passa em um hospital! Já deu para imaginar? Então vejam o trailer lançado hoje:

Confiram a sinopse: Um hospital decadente, prestes a ser fechado, é cenário de momentos de medo e tensão em O Rastro. Responsável pela transferência dos últimos pacientes da UTI, o médico João Rocha (Rafael Cardoso) se desespera com o sumiço da última paciente do lugar, a menina Júlia (Natalia Guedes). Ele tenta seguir o caminho que o leve até a garota ao mesmo tempo em que precisa cuidar da mulher grávida, Leila (Leandra Leal  <3).

Trailer-O-Rastro2

Na busca pela verdade, João confronta os antigos colegas de trabalho, Olívia Coutinho (Claudia Abreu) e Heitor Almeida (Jonas Bloch), esbarra nas burocracias do sistema público de saúde, e desvenda inóspitas alas do hospital, abandonadas e repletas de mistérios. Quanto mais João se aproxima da verdade, mais ele mergulha em um universo obscuro que nunca deveria ser revelado.

Trailer-O-Rastro3

O Rastro estreia em 18 maio de 2017 e eu já estou muito ansioso para conferir! Eu curto muito filmes de terror e por ser uma produção do cinema nacional, me anima mais ainda!

E lembrem-se, o lance não é o que você procura. É o que você vai encontrar! xP

E aí? Quem mais vai seguir esse RaZtro?

Na última segunda-feira (23/09) fui convidado para conferir o lançamento do filme “Mato Sem Cachorro” no JK Iguatemi em São Paulo.

mato-sem-cachorro-001

O evento contou com os principais atores do longa, além de ampla cobertura por parte da imprensa dos mais diversos canais e programas. Como não sou bobo, aproveitei pra tietar as musas do meu programa de TV favorito, o CQC.

mato-sem-cachorro-003

mato-sem-cachorro-002

Tietagem feita, agora vamos falar do filme! “Mato Sem Cachorro” conta a história de Deco (Bruno Gagliasso) e Zoé (Leandra Leal). Suas vidas se cruzam em um acidente onde Deco quase atropela um cachorro. Ao levarem o filhote para o veterinário, descobrem que ele tem narcolepsia (doença que leva o animalzinho a dormir subitamente toda vez que fica muito animado/excitado).

mato-sem-cachorro-014

Diante disso, eles resolvem adotar o cãozinho e passam a chama-lo de Guto. Os dois começam a namorar até que certo dia Zoé acaba terminando o relacionamento, e de quebra, fica com a guarda de Guto e arruma um novo (mas nem tanto) namorado.

Incentivado pelo primo Leléo (Danilo Gentili), Deco resolve sequestrar Guto. E com isso o animal, que foi o motivo da união do casal, pode então separá-lo de vez.

mato-sem-cachorro-015

Além de Bruno Gagliasso, da lindíssima Leandra Leal, Danilo Gentili e do cachorro Guto, ainda participam do filme e estiveram presentes no evento a atriz Gabriela Duarte e o comediante Rafinha Bastos.

mato-sem-cachorro-005

mato-sem-cachorro-007

mato-sem-cachorro-011

mato-sem-cachorro-012

mato-sem-cachorro-008

mato-sem-cachorro-010

O filme em geral é bacana. Bruno Gagliasso estava muito a vontade com o personagem e Leandra Leal é linda e talentosa (e pronto! xD). Danilo Gentili não teve nenhuma cena genial, mas me surpreendeu apesar do seu personagem ser muito parecido com ele mesmo. Rafinha Bastos apareceu muito pouco e não teve muito espaço para fazer boas piadas. Já a participação de Gabriela Duarte se resumiu a um grande número de palavrões (!).

mato-sem-cachorro-016

As cenas com o cachorro foram as mais engraçadas do filme e apesar de focarem a doença, ela foi pouco utilizada para situações realmente engraçadas, perdendo-se um bom gancho para muitas risadas.

Em resumo, é uma boa comédia romântica, mas sem nada de excepcional! Eu não tenho a confirmação exata da censura do longa, mas não acho que seja muito familiar porque tem um número muito grande de palavrões.

mato-sem-cachorro-013

Apesar disso, há de se dar um crédito para o primeiro longa de Pedro Amorim na direção. Ele não perde em nada para outros filmes do gênero e garante um momento de descontração no cinema.

Ps: Agradecimento especial ao fotógrafo e colunista do blog Felipe Takeo, que me ajudou muito nessa cobertura!

Agora uma pergunta: o que vocês acham de um vlog com a cobertura do próximo evento?