Escolhidos para você

14 posts encontrados na tag Feira

Olás seres humanxs!

Tudo bem com vocês? Que bom, por que tivemos mais uma Brasil Game Show e mais uma vez o time de elite (e único time) do PPN esteve presente! Confira abaixo minha e as demais impressões.

Se não me falha a memória (e ela tende a falhar bastante) este é o sexto ano consecutivo que vamos à maior feira de games da América Latina, e acompanhamos de perto a evolução enorme que acontece a cada ano!

A foto menos lotada que você verá da BGS

Pra “variar” os maiores destaques são os stands da Sony PlayStation e da Microsoft XBox One, porém merecem destaque os stands da HyperX (que cresceu MUITO com relação a edição do ano passado), e os novos, como o da Fallen (marca própria do jogador da MiBR) e da CubeTV (plataforma de streaming concorrente da Twitch e YouTube).


Cosplays!

Este ano tivemos a presença da Nintendo, mas não como um stand mas sim com o patrocínio da Cosplay Zone, que a cada ano cresce na BGS.
Tivemos este ano também um stand de PUGB, sucesso absoluto do gênero Battle Royale e o já tradicional exposição A Evolução do VideoGame!

Mais cosplays!

Vale ressaltar que tivemos a Avenida Indie, dedicada aos developers e publishers independentes e que este ano contava com muitas novidades e novos expositores!


Confira agora as opiniões do time PPN sobre o evento 🙂

Leandro: Eu acredito que o mais importante da BGS seja a quantidade de coisas para fazer! Você pode ir até a feira com vários objetivos diferentes e com certeza sairá de lá com a satisfação de ter cumprido sua missão! Novamente esse ano a feira mostrou sua grandiosidade e importância no cenário gamer nacional e com certeza foi um grande sucesso!

Livia: Mais um ano que a BGS esta de parabéns, estou adorando ver como o evento tem crescido e tem trazido cada vez mais atrações legais para os amantes de jogos. É muito bacana ver esse mercado sendo levado a sério, os stands e e organização do evento foram super bem realizados e é sempre bem legal ver os cosplayers sendo valorizados, já que sou uma deles!

Clay e Diego: Só posso dizer que adorei o evento e apesar do pequeno tumulto que formou por conta do atraso da abertura e da impressão das credenciais, no dia que eu fui, o resto estava perfeito. Os estandes estavam bem distribuídos e organizado e tinha várias opções para os jogadores, além das várias lojas por lá. A Riachuelo ganhou destaque por conta das suas peças geeks (não resisti e acabei comprando uma camiseta do Harry Potter) pra mim e uma do Zelda pro Di. Além da loja oficial da Brasil Game Show, teve algumas com colecionáveis, acessórios e camisetas.

Aline: Esse ano foi minha primeira ida na BGS. Estava cheia dê expectativas e todas foram bem cumpridas. A organização estava muito legal, os stands pareciam categorizados, o que ajudou muito a encontrar o que eu queria ver. Apesar de vídeo game não ser muito o meu forte, até me aventurei a tentar jogar um pouquinho em alguns stands e mesmo jogando muito mal o pessoal super incentivava 😂. O meu destaque vai para as lojas de colecionáveis (se eu tivesse dinheiro teria deixado tudo lá kkkk), e a Riachuelo estava com um stand sensacional lotado de coisas maravilhosas ❤. Amei e agora quero ir todo ano!

Takeo: Cada ano que passa eu gosto mais e mais deste evento! É muito bom ver a evolução junto do crescimento deste mercado que junta gamers de todo o país, independente de plataforma e idade. A BGS está de parabéns!

Confira mais fotos do primeiro dia (imprensa) do evento!

  

E ai amigo nerd, visitou a BGS? Gostou do que viu? Comente ai!

Faltam apenas 16 dias para a Brasil Game Show, a maior feira de games eletrônicos da América Latina e é óbvio que estamos todos empolgados! Mais uma vez o time do Pausa Para Nerdices estará presente em peso para conferir tudo o que essa feira incrível vai trazer de novidades para a gente esse ano!

A BGS terá atrações para gamers de todos os estilos e será uma excelente oportunidade para os visitantes encontrarem com grandes ídolos da indústria dos jogos eletrônicos. Entre os convidados internacionais já confirmados na 11ª edição da BGS estão Rod Fergusson, produtor de Gears of War; Shota Nakama, criador da Video Game Orchestra e uma das figuras mais respeitadas da produção musical para videogames; Fumito Ueda, criador dos aclamados jogos Shadow of the Colossus, Ico e The Last Guardian; Charles Martinet, dublador de Mario, famoso personagem da Nintendo; Nolan Bushnell, criador do Atari; Daniel Pesina, intérprete de diversos personagens icônicos de Mortal Kombat; Katsuhiro Harada, diretor de Tekken e de Soul Calibur, dentre muitos outros!

Além disso, não poderiam faltar os lançamentos e jogos exclusivos que os visitantes da feira poderão conhecer em primeira mão, como DAYS GONE, SEKIRO: SHADOWS DIE TWICE, CALL OF DUTY® BLACK OPS 4, PLAYERUNKNOWNS BATTLEGROUNDS, HALLO INFINITE, FORZA HORIZON 4, GEARS OF WAR 4, BATTLEFIELD 5, MAGIC THE GATHERING PUZZLE QUEST e vários outros!

Também já estão confirmados na feira as marcas poderosas como X-Box, Playstation, Ubisoft, Activision, LeNovo, Samsung, HiperX e muito mais! Youtubers e Streamers comparecerão em massa e áreas clássicas já famosas da BGS como a exposição “A Evolução do Videogame”, a Arena Arcade e a Cosplay Zone também tem espaço garantido na BGS 2018.

Então, se você quiser garantir seu ingresso, ainda dá tempo! As entradas para sábado dia 13 já estão quase esgotadas mas se você correr pode comprar ainda nesse link aqui!

Nos vemos lá?

A CCXP 2017 acabou e agora vou comentar um pouco sobre o maior evento de cultura pop do Brasil. Esse ano, por conta de problemas de agenda, só consegui ir mesmo no dia de abertura, na quinta-feira. Mas mesmo de longe nos outros dias, fiquei ligado acompanhando tudo o que rolava na maior Comic Con do mundo!

Primeiro, vou falar da minha experiência pessoal. Quem me acompanhou nos histories (se você ainda não me segue no insta, clica aqui porque você ta perdendo muita coisa legal!!) viu que apesar de ter bastante gente logo no primeiro dia, a feira estava até de certa forma tranquila. Tanto que me surpreendi com o fato de não ter pego fila pra almoçar (coisa que nunca aconteceu em anos anteriores). Mas apesar do almoço estar bem sossegado, outros tantos lugares estavam com filas que já desanimavam só de olhar! E eu, como só poderia ir em um dia, aproveitei o máximo para passear pela feira, visitar estandes e conferir tudo o que fosse possível sem ter que enfrentar as filas do terror.

O fato é que depois de 4 anos frequentando a CCXP, já deu pra aprender uma coisa: você tem que focar no que você quer fazer! Se você puder ir nos 4 dias, ótimo! Talvez consiga aproveitar um pouco de cada coisa. Mas se você for em um dia só, tenha bem definido na sua cabeça o que você vai querer fazer: Ir em algum painel, fazer compras, tirar fotos, conhecer quadrinistas, visitar estandes das grandes produtoras…. Enfim, por conta da quantidade absurda de gente, é impossível fazer tudo num dia só! E se você não tiver um objetivo definido, pode sair de lá frustrado com a sensação de que só ficou em fila o dia todo e não aproveitou nada.

Foto por Clay Oliveira – Blog Sai da Minha Lente

Mas vamos deixar essa questão um pouco de lado e falar sobre o evento. Será que a CCXP já pode ser comparada com as outras grandes Comic Cons do mundo? Se você quiser saber a minha modesta opinião, talvez a única diferença sejam os famosos que comparecem aos eventos lá e aqui.

Se por um lado tivemos Will Smith, a ganhadora do Oscar Alicia Vikander e a atriz Danai Gurira, que são personalidades realmente incríveis, ainda não temos um elenco estelar como outras CC. Mas aqui existem duas coisas pra se levar em consideração: a primeira é que é muito mais fácil para um ator americano ir na Comic Com San Diego – que fica nos Estados Unidos – do que conciliar a agenda para fazer uma viagem internacional para o Brasil. E a segunda é que o nosso evento tem só 4 anos de existência e é um processo demorado até que ele ganhe o respeito que merece.

Foto por Clay Oliveira – Blog Sai da Minha Lente

Sobre o painéis, se vocês ficaram sabendo da Netflix (quando Will Smith entrou cantando o tema de abertura de Um Maluco no Pedaço) e da Sony (que teve convidados surpresas e materiais inéditos) entre tantos outros, já sabe que a CCXP atingiu um patamar internacional nesse quesito! Não perdemos pra ninguém!

Então agora você me pergunta: Leandro, vale a pena ir na CCXP 2018? Eu respondo: programe sua vida para isso! A organização da feira ainda está aprendendo com os erros e cada ano vem se superando! 2018 tem tudo para ter a Comic Con Experience MAIS ÉPICA de todas e se eu tivesse que arriscar um palpite desde já, aposto que 2018 terá no Brasil não só a maior como uma das melhores Comic Cons do MUNDO!

Nos vemos lá ano que vem?