Escolhidos para você

6 posts encontrados na tag comédia

No último dia 29, estreou nos cinemas a nova comédia da Paramount Picures: De repente uma família, e o Pausa Para Nerdices foi convidado para assistir e contar para vocês o que achamos dessa produção com gostinho de programa de família!

Pete e Ellie, vividos pelos atores Mark Wahlberg e Rose Byrne, são um casal jovem, apaixonado e bem sucedido! Em resumo: são muito felizes. Eles acreditam que nada falta na vida deles até que começam a se perguntar: está na hora de termos filhos? Eles decidem adotar uma criança e ao procurar um curso para “futuros adotantes” acabam indo parar em uma feira destinada a proporcionar encontros entre crianças disponíveis para adoção e futuros pais. Lá eles acabam se encantando pela adolescente de gênio forte Lizzie, vivida com maestria pela atriz Isabela Moner, e decidem adotá-la, porém Lizzie tem um pequeno “pacote” que vem junto com ela, seus irmãos menores: o medroso Juan (Gustavo Queiroz) e a pestinha, Lita (Julianna Gamiz). Em um piscar de olhos, o que era pra ser uma experiência nova e encantadora se torna um pequeno pesadelo, onde Pete e Ellie precisam aprender muito mais do que ser apenas pais, eles precisam aprender a conquistar a confiança das três crianças para que a paz volte a reinar no seu lar perfeito!

Comédias com uma pitada de romance não são bem o meu tipo preferido de filme, por isso, acredito que eu tenha sido a melhor escolha para escrever uma crítica sobre De repente uma família! Não sou muito de me derreter à toa, mas esse filme conseguiu superar todas as minhas expectativas mais ambiciosas! Na contramão de comédias do tipo pastelão, o filme traz uma realidade baseada na vida real, pois, vários fatos foram inspirados na vida do diretor e roteirista, Sean Anders, e é tão tão tão realista que você, mesmo não sendo mãe nem pai, se identifica muito quando diz respeito a crianças em todas as fases da vida!

Das cenas cotidianas sobre as birras intermináveis da pequena Lita, reações exageradas de Juan, toda a negação e rejeição à adoção por parte da adolescente Lizzie, uma família que se mete mais do que deveria e dois pais de primeira viagem que não fazem a menor ideia do que estão fazendo para lidar com três momentos emocionais tão diferentes, você passa por momentos onde ri muito, se perguntando se você também teria comprado a boneca para a Lita parar de chorar ou sido tão dura com a Lizzie, e momentos onde você chora de mais (#real #oficial), pensando como seu coração se despedaçaria e se derreteria por cada momento chave do filme. É a melhor montanha russa emocional que eu já fui! Hahahah

Equilibradíssimo entre o drama das crianças com a mãe biológica, e dos pais adotivos que estão tendo dificuldades com como lidar com essa situação nova e as peripécias de cada uma das três personalidades super diferentes, o filme consegue te fazer rir ainda com lágrimas nos olhos e te fazer chorar enquanto ainda está rindo! Minhas salvas de palmas para o diretor, pois, esse equilíbrio tão gostoso e natural exemplifica perfeitamente o que deve ser estar na situação de Pete e Ellie: divido sempre entre momentos tristes, emocionantes e felizes! Sem nunca querer parar (mesmo quando você pensa que ser parar!). Os pontos mais engraçados são sempre os que todos estão juntos (ou as seções em grupo com os pais adotivos!), com menção honrosa para Juan, que na sua inocência descabida comete cada deslize que você mal consegue acreditar! Mas que aposto que conhece uma criança assim como ele, e se não conhece é porque provavelmente essa criança que fazia tudo errado era você! hahaha

Tenso nos momentos certos, com pitadas de suspense e surpresa, o filme consegue ser tão realista que não tem como não gostar! Fala das dificuldades pelas quais passam tanto os pais adotivos, na adaptação das crianças, quanto das crianças, principalmente aquelas que ainda tem pais biológicos vivos e que foram retiradas deles por motivos de segurança, como é o caso de Lizzie e seus irmãos e fala também sobre a dificuldade em se conseguir uma lar adotivo para adolescentes e como isso é essencial para a formação dos mesmos, essa rede de apoio chamada família que quando temos não damos o devido valor!

Entre ensinar limites para uma pequena de gênio forte, convencer um jovem rapaz que tudo bem errar as vezes e “deixar ir para o mundo” uma adolescente que você mal pôde proteger ou instruir, De repente uma família te mostra tudo pelo qual cada pai passa, sejam pais biológicos ou não, apenas agravado pelo fato que que pais adotivos não tiveram uma vida inteira dos filhos para errar e acertar, e tudo vem de uma vez só! Mas Pete e Ellie acabam entendendo que uma família é muito mais do que pais que mandam e filhos que obedecem! Eles aprendem tanto com os três novos filhos quanto às crianças com eles e isso torna o filme tão inspirador e emocionante.

E ai, ficou curiosos para saber os mil casos de família que essa delícia de comédia tem? Gostam desse tipo de filme? Eu fiquei mais do que encantada! <3

Obrigada Pelo convite, Paramount Pictures, eu adorei! 😀

Powerless (Sem Poder, em tradução livre) é a nova série da DC Comics a ser exibida pelo canal NBC. Mas ela não vai contar a história de nenhum dos super-heróis da editora.

Powerless-trailer1

A série de comédia vai focar em Emily Locke (Vanessa Hudgens), funcionária de uma empresa de seguros que adora ajudar as pessoas, mas tem seu trabalho afetado pelos problemas causados pelos super-heróis da cidade.

Powerless-trailer2

Hoje – talvez meio sem querer – foi disponibilizado na internet o primeiro trailer do seriado. Ele é bem engraçado e tenho certeza de que Powerless vai entrar na minha lista de series a acompanhar assim que começar a ser exibida! Confiram o trailer (está mesmo em baixa qualidade pois não é exatamente oficial… xP):

Powerless tem os roteiros escritos por Ben Queen (Carros 2), é dirigida por Michael Patrick Jann e também fazem parte do elenco os atores Danny Pudi (Community), Alan Tudyk (Firefly) e Christina Kirk (Manhattan). Sua primeira temporada contará com 13 episódios, mas ainda não foi informada a data de estreia.

Powerless-trailer3

Eu sou do time dos “quanto mais coisas de quadrinhos melhor”. Sendo comédia, melhor ainda. E sinceramente, eu já tenho vontade de rir só de olhar pras caras que a a Vanessa Hudgens faz! xP

Mais alguém pretende acompanhar Powerless?

Zumbis são coisas tão comuns hoje em dia que é difícil encontrar um novo clássico do gênero. Por mais que tenhamos ótimos materiais em todas as áreas possíveis, é não é fácil criar uma nova “referência“. Mas tenho a impressão de que “Como Sobreviver a um Ataque Zumbi” (do título original Scout’s Guide To The Zombie Apocalypse) está prestes a mudar esse cenário.

Como-Sobreviver-a-Um-Ataque-Zumbi1

O novo filme da Paramount Pictures conta com Christopher Landon (Atividade Paranormal: Marcados pelo Mal) no roteiro e na direção. O longa de comédia e terror contará a história de 3 amigos escoteiros e uma garçonete que são pegos desprevenidos durante o início do apocalipse zumbi.

Como-Sobreviver-a-Um-Ataque-Zumbi2

Mas como uma equipe formada por 3 adolescentes nerds e uma garçonete/gata/pistoleira pode funcionar para que eles sobrevivam a essa onda de terror? Confira o trailer (ainda sem legendas) se você tiver um estômago forte:

Pelo que deu pra perceber, além de muito sangue, tripas, tiros e zumbis, não vai faltar bom humor! Sério, eu ri em várias partes e acho que esse longa tem tudo para ganhar um espaço no meu coração ao lado de Zumbilândia.

Como-Sobreviver-a-Um-Ataque-Zumbi3

Como Sobreviver a um Ataque Zumbi estreia no Brasil em 14 de janeiro de 2016.

Eu quero mais trailers, por favor! Já estou gostando muito do filme!

E vocês?