21
nov
2017

Crítica: Liga da Justiça

Postado em | Cinema, Crítica, Resenhas

Aproveitei o feriadão para ir ao cinema conferir o filme mais aguardado da DC Comics e agora vou compartilhar com vocês o que eu achei de Liga da Justiça.

Expectativa: a gente tenta manter a expectativa baixa em virtude do histórico da DC/Warner, mas dessa vez estava impossível! Eu achava que seria bom, mas tava torcendo para que fosse o melhor filme deles até o momento.

Realidade: fiquem tranquilos, o filme é realmente bom! Ele não bate Mulher-Maravilha, mas ainda assim, da pra gente dizer que a DC está acertando a mão nos seus últimos longas!

De acordo com a sinopse, Impulsionado pela restauração de sua fé na humanidade e inspirado pelo ato altruísta do Superman (Henry Cavill), Bruce Wayne (Ben Affleck) convoca sua nova aliada Diana Prince (Gal Gadot) para o combate contra um inimigo ainda maior, recém-despertado. Juntos, Batman e Mulher-Maravilha buscam e recrutam com agilidade um time de meta-humanos, mas mesmo com a formação da liga de heróis sem precedentes – Batman, Mulher-Maraviha, Aquaman (Jason Momoa), Cyborg (Ray Fisher) e Flash (Ezra Miller) -, poderá ser tarde demais para salvar o planeta de um catastrófico ataque.

É complicado e quase impossível não traçar um paralelo comparativo com Vingadores 1. Isso porque além de ser a reunião da superequipe da DC, a premissa dos dois longas é exatamente a mesma: seres extraterrestres estão invadindo o planeta e só a união das pessoas mais poderosas do mundo é capaz de detê-los. Mas se você acompanha quadrinhos, sabe que isso é absolutamente comum em qualquer editora e de maneira nenhuma, uma delas está copiando a outra.

Dito isso, da pra afirmar que a motivação é interessante o suficiente e que cada um dos heróis justifica a sua presença na liga. O roteiro não é a prova de furos, mas é convincente o suficiente para você aceitar a história com naturalidade.

Outro ponto importante é que a DC abandonou de vez o clima sombrio (na verdade não foi isso que comprometeu os filmes anteriores, mas enfim…) em Liga da Justiça e abraçou o “Marvel´s Way of Life” deixando o filme mais alegre e cheio de piadinhas (umas bem ruins, outras nem tanto), sem abrir mão da narrativa mais pesada. Resultado: você percebe a inspiração, mas sabe que continua sendo um filme da DC.

A apresentação dos personagens aconteceu naturalmente da forma que deveria e você sai do cinema conhecendo bem cada integrante da Liga. Mas é uma opinião particular minha de que, o Ciborgue, por ser o personagem mais desconhecido do grande publico, merecia um pouquinho mais de tempo de história.

Ouvi alguns comentários ruins sobre o grande vilão do filme, o Lobo da Estepe, mas esse foi o ponto que achei mais inteligente de toda a produção. Ele em si não parece ser um inimigo lá muito perigoso, mas saquem a jogada: Lobo da Estepe + milhões de Aliens insetos = grande perigo. Isso deu a DC a oportunidade de tocar de novo no nome do Darkseid sem queimar ele logo no primeiro filme da Liga! Perceberam o movimento? O Lobo serviu para o propósito de unir os heróis, mas o verdadeiro perigo ainda está por vir.

O Batman estava ok, Superman voltou da morte muito mais poderoso (ou upou tipo o Gandalf ou apenas se soltou mais mesmo), Mulher-Maravilha perfeita como sempre e o Flash como alivio cômico as vezes exagerado demais. Agora o Aquaman do Momoa deu gosto de ver e acho que o filme solo dele tem tudo pra ser incrível!

Em resumo, vale a pena ir ao cinema assistir Liga da Justiça! O filme é bom e funciona como redenção da DC! Só não esqueça de ficar até o fim porque tem 2 cenas pós credito.

Nota do filme 7,5 parademônios de 10 possíveis!

E vocês? Já assistiram Liga da Justiça? O que acharam?







17
nov
2017

Teaser profundo de Deadpool 2 revela cenas do próximo filme!

Postado em | Cinema, HQ, Vídeos

Eu sei que o teaser de Deadpool 2 não saiu hoje, mas como eu ainda não comentei nada sobre ele, achei que era meio que uma obrigação – mesmo que atrasado.

Claro que se tratando de Ryan Reynolds e do Mercenário Tagarela, o teaser não poderia ser uma coisa tradicional, não é mesmo? Então, o que vemos é um Deadpool imitando (e homenageando, ainda que de forma bizarra)  Bob Ross, apresentador do programa The Joy of Painting. Ai, no meio da zoeira, acontece um “erro técnico” e podemos ver “sem querer” quase 10 segundos de cenas aleatórias e incrivelmente divertidas do próximo longa! Confiram a versão legendada:

Já temos também a sinopse do longa, que parece ter sido escrita pelo próprio Deadpool: “Depois de sobreviver um ataque bovino quase fatal, um chef de cafeteria desfigurado (Wade Wilson) se esforça para concretizar seu sonho de se tornar o melhor bartender de Mayberry enquanto precisa aprender a lidar com seu paladar perdido. Procurando ganhar novamente o gosto pela vida, assim como um capacitor de fluxo, Wade precisa enfrentar Ninjas, a Yakuza e um grupo de caninos sexualmente agressivos durante sua jornada ao redor do mundo para descobrir a importância de família, amizade e sabor – encontrando um novo gosto pela aventura e passando a merecer o cobiçado título de caneca de café de Melhor Amante do Mundo”.

Na boa? Eu assistiria um programa com Wade “Bob Ross” Wilson pintando, um filme do Deadpool com essa história da sinopse, e claro, a versão completa das cenas que vimos no teaser! Quem não gostaria disso tudo, né? xP

Deadpool 2 chega aos cinemas em 1º de junho de 2018 e eu já estou hypado!

E vocês?







16
nov
2017

Exposição O Hobbit 80 anos


Por Lívia Jurkowitsch

Em 5 anos de faculdade essa foi a primeira exposição que eu amei! Para quem não sabe eu faço letras na USP de São Paulo, e eu escolhi fazer essa faculdade depois de ler o Hobbit e o Senhor dos Anéis e conhecer um pouco mais sobre a vida do Tolkien. Quando eu descobri que ele era linguista, eu achei o que queria ser da minha vida.

Esse mês, a biblioteca da letras esta com uma exposição de comemoração de 80 anos da obra O Hobbit.  Eu fui lá dar uma conferida, por que né, quando se trata do seu livro favorito, a gente sai correndo sem pensar.

Logo na entrada já tem uma ambientação legal. A escrivaninha do Bilbo está lá, e em cima dela tem todos os mapas, as fotos e os rascunhos do livro “Lá e de Volta Outra Vez” 

O cuidado que os organizadores tiveram em criar um ambiente legal em tão pouco espaço ficou bem interessante.

Um detalhe bem legal é o armário com as pinturas do pais do Bilbo e uma árvore genealógica da família Bolseiro.

De cara você já encontra a primeira versão do Hobbit que foi lançada! Isso é uma relíquia nos dias de hoje!

Depois seguem as outras versões já lançadas, e eu fiquei feliz em saber que tenho quase todas! 

Nas paredes você encontra quadros explicativos de como foi a produção textual e criativa para que o livro fosse completo. Aqui também podemos conhecer um pouco sobre a vida do Tolkien. 

Uma das minhas partes favoritas foi ver a livro em outros idiomas!

Eles reuniram uma coleção bem legal. Eu ainda vou ver esse livro em Japonês!

Bacana ver que não são apenas livros expostos e e sim que tem coisas da história em baixo e ao lado deles! tem o portão do Senhor dos Anéis das minas de Moria, e um pouco de lembas ali em baixo.

Até o pequeno Smaug esta na exposição!

A exposição, apesar de pequena esta bem interessante, vale a pena dar uma passada lá! É de graça e você ainda conhece um dos meus lugares favoritos, a Biblioteca da faculdade de letras!

A biblioteca fica na rua : Avenida Professor Lineu Prestes, travessa 12 nº 350 em São Paulo e você pode visitar a exposição até o dia 30 de novembro das 8:30 – 21:45 em dias de semana e se sábados das 9h até as 13h.