5
jun
2017

Crítica: Mulher-Maravilha


Quem me acompanha no insta viu que fui no fim de semana assistir Mulher-Maravilha (quem não acompanha, demorou, né? Mas clica aqui pra ir la no meu insta e começar a seguir!). Agora vou contar para vocês o que eu achei do longa da mais famosa heroína da DC! Será que ele é bom mesmo?

Expectativa: era um meio termo bem tenso! Ao mesmo tempo que eu estava querendo muito que esse filme fosse bom pra caramba, a gente vinha de uma onde meio decepcionante da DC… Então eu acreditava que o filme seria bom, mas tinha lá meu pezinho atrás.

Realidade: que filmão da porra! Sério, vai ser difícil encontrar alguém que fale mal de Mulher-Maravilha. É o melhor filme da DC dos cinema atual sem sombra de dúvida nenhuma!

Se você estava preso numa redoma e não faz ideia do que o filme trata, essa é a sinopse: Treinada desde cedo para ser uma guerreira imbatível, Diana Prince (Gal Gadot) nunca saiu da paradisíaca ilha em que é reconhecida como princesa das Amazonas. Quando o piloto Steve Trevor (Chris Pine) se acidenta e cai numa praia do local, ela descobre que uma guerra sem precedentes está se espalhando pelo mundo e decide deixar seu lar certa de que pode parar o conflito. Lutando para acabar com todas as lutas, Diana percebe o alcance de seus poderes e sua verdadeira missão na Terra.

Houve um respeito muito grande com a mitologia da personagem e eu achei que a Diana foi retratada exatamente como deveria. Ela tem um misto de força com inocência que torna impossível para o espectador não se encantar de cara com ela. O longa mostra a princesa das Amazonas se descobrindo do início ao fim e isso é legal porque as surpresas nunca acabam. E conforme ela vai entendendo o mundo e se conhecendo, a gente também vai curtindo essa jornada com ela e se apagando mais e mais.

A DC usou uma formula mais leve que em seus filmes anteriores, com piadas e momentos cômicos bem encaixados, cores mais vivas e cenários deslumbrantes. Fora que a trilha sonora também é boa e você vai sair do cinema cantarolando a música tema da Mulher-Maravilha.

O longa tem alguns momentos clichês, mas até esses momentos parecem se encaixar perfeitamente e viram mais um elogio do que uma crítica. Se você lembrar da época em que o longa se passa e que a nossa heroína nunca viu nada fora da sua ilha, tudo vai fazer muito sentido!

Em resumo, a Mulher-Maravilha simboliza sim todo o poder feminino…. Mas o interessante é que ela não se importa com isso. Ela age naturalmente como se o machismo não existisse (já que para ela não existe mesmo) e só se importa em cumprir sua missão, nem que tenha que correr por um campo cheio de fuzileiros portando só um escudo e um laço.

Pode ir ao cinema esperando cenas épicas e muita diversão! E agradeça a DC por finalmente ter acertado a mão! 9 escudinhos de 10 possíveis!

Alguém mais já assistiu? Foi tudo aquilo que vocês esperavam?







2
jun
2017

Live-Action de Tokyo Ghoul ganha primeiro trailer

Postado em | Cinema, Mangá, Novidade, Vídeos

Tokyo Ghoul é outro da lista dos animes queridos pelos fãs que está ganhando uma versão live-action. E hoje foi disponibilizado o primeiro trailer dessa adaptação!

O vídeo impressionou pela fidelidade e principalmente pela qualidade das animações, o que deixou os fãs confiantes e muito ansiosos pela estreia do filme. Confiram o trailer:

Se você não conhece o mangá, a história de Tokyo Ghoul gira em torno de Ken Kaneki, um estudante que mal sobrevive a um encontro mortal com Rize Kamishiro, uma mulher que se revela um Ghoul; ghouls são criaturas semelhantes a humanos que caçam e devoram carne humana (A palavra “ghoul” em alguns países significa “demônio” e podemos traduzi-la para o português como “carniçal”).

Kaneki é levado para o hospital em estado crítico. Depois de recuperado, ele descobre que, de alguma forma, foi submetido a uma cirurgia que o transformou em meio-ghoul, e que, assim como eles, deverá consumir carne humana para poder sobreviver e viver com saúde. Sem ninguém pra recorrer, ele é levado pelo gerente de uma cafeteria chamada “Anteiku”, onde lhe ensinam a viver como meio-humano e meio-ghoul e a interagir com a sociedade Ghoul e as suas facções, enquanto se esforça para manter sua identidade secreta para humanos.

O filme deve estrear no Japão e nos EUA agora em julho e as expectativas estão bem altas!

E vocês? Curtem Tokyo Ghoul? O que acharam do trailer?







1
jun
2017

Coreanos pedem ajuda a reis do Photoshop e se arrependem

Postado em | Curiosidade, Humor, Internet

Vocês já ouviram falar do “Ajeita Pra Mim”? É uma fã page do Facebook que ficou muito famosa por sua zueira sem limites. As pessoas mandavam fotos pedindo alguma edição e os gênios do Photoshop desvirtuavam o pedido e acabavam com a imagem!

A página ficou muito famosa e muitos sites comentaram sobre ela. Mas pelo visto, não é só o Brasil que tem Photoshopeiros extremamente zueiros! O povo lá da Coreia também sofre nas mãos desses gênios da edição, que não perdoam os deslizes de quem pede pra dar um jeitinho em suas fotos. Confiram alguns dos melhores pedidos:

1-) Minha pose está meio estranha. É possível deixar a foto “mais dinâmica”?

2-) Faça com que pareça que um grupo de pessoas assustadoras está me perseguindo (Ele definitivamente conseguiu o que queria):

3-) Faça com que pareça que pessoas horríveis estão me perseguindo:

4-) Faça essa imagem parecer mais perigosa:

5-) Não gosto de estar sem uniforme. Podem colocar o uniforme me mim?

6-) Tirei essa foto pulando, mas minha cueca ficou aparecendo. Vocês podem remove-la?

7-) Façam essa foto ficar menos pervertida e mais parecida com uma cena de filme:

😎 Façam essa foto entediante ficar mais dramática:


(leia mais…)