Escolhidos para você

Olá pausadores, essa semana Super Mario Lost Levels e outros jogos chegaram ao Nintendo Switch. Para aqueles que detém uma conta online da Nintendo, basta atualizar o NES (já disponível na e-shop) para poder desfrutar desse clássico e dos demais que vieram esta semana.

Super Mario The Lost Levels

Também conhecido como Super Mario Bros. 2, foi lançado no Japão em 03 de junho de 1986. Ele claramente é mais difícil que o seu antecessor e trouxe novos elementos como o cogumelo venenoso que causa dano ou a morte de Mario. Ou ainda warpzones que te levam de volta a níveis iniciais.

Entretanto, o fato curioso é que a Nintendo americana optou por fazer uma versão do jogo original para lançá-lo no ocidente. O motivo: justamente a maior dificuldade do game. Desse modo, o game saiu para o SNES com o nome The Lost Levels.

Portanto, ao jogar a versão do NES no Switch, você certamente notará algumas diferenças caso tenha jogado apenas a verão SNES até então.

 

Punch Out e Star Soldier

Já os demais jogos incluídos são Punch Out e Star Soldier.

O primeiro é o clássico jogo de box do NES que traz como protagonista Little Mac. O boxeador de baixa estatura, mas super forte é capaz de derrotar os mais diversos adversários. Claro que isto irá depender da força, reflexos e astúcia do jogador.

À época, o game foi um grande lançamento. E nos últimos anos, Little Mac ganhou destaque com sua participação em Super Smash Bros. Wii U/3DS. E atualmente em Smash Ultimate, onde recebeu alguns buffs, se tornando um personagem jogável ainda melhor.

Por outro lado, Star Soldier, é um game do estilo shot them up, no qual, ao controlar uma espaço nave, é preciso destruir as bases inimigas. Todavia o inimigo são supercomputadores que ameaçam o império galático. Logo, será preciso uma boa mira e destreza nas manobras.

O game ainda inspirou entre os anos de 2000 e 2010 uma séries de jogos para mobile, PC e game boy.

 

 

A plataforma de streaming Disney+ irá transmitir uma série derivada do filme Monstros S.A., da Pixar. O programa se chamará Monsters At Work (Monstros no Trabalho) e a história se passará seis meses após os acontecimentos do primeiro longa, mostrando como a usina elétrica onde Sully e Mike Wasowski trabalham está funcionando usando risadas de crianças como combustível. Além disso, também conheceremos um novo protagonista: um monstro mecânico chamado Tylor Tuskman, e será dublado por Ben Feldman. Tuskman tem o sonho de trabalhar ao lado de Sully e Mike na usina, no pavimento da risada.

Outros novos personagens são Duncan, um monstro encanador oportunista, vivido por Lucas Neff, e Cutter, uma monstrinha trabalhadora da usina, interpretada por Alanna Ubach. Os atores Henry Winkler, Stephen Stanton, Kelly Marie Tran e Aisha Tyler também estrearão na série como os monstros Fritz, Smitty, Val Little e Millie, respectivamente.

Os dubladores originais de Sully e Mike, John Goodman e Billy Crystal, estão confirmados na produção, ao lado de outros nomes como John Ratzenberger (o vilão Yeti) e Jennifer Tilly (Celia, a namorada de Mike) que estiveram em produções anteriores da franquia. Bobs Gannaway está cotado como produtor executivo junto com Ferrell Barron, enquanto Kat Good e Robert Gibbs serão os diretores. A estreia de Monsters At Work está prevista para 2020. 

O universo monstruoso de Monstrópolis foi apresentado pela primeira vez no filme Monstros S.A., de 2001. Em 2013, foi lançado Universidade Monstros, que mostrava o passado de Sully e Mike como universitários.

A Disney+ é uma plataforma de streaming oficial da Disney que deve ser disponibilizada a partir do segundo semestre deste ano. Além desse, também está previsto seriados do universo Marvel e de Star Wars. Ainda não há informações sobre o lançamento do aplicativo no Brasil. Clique aqui para ler mais sobre.

Tudo isso e a pergunta que resta é uma: será que a fofa da Boo também estará de volta? *-*

 

Olá Pessoas bonitas! Hoje tenho uma indicação de game Indie que me surpreendeu nesse final de semana. Quando a gente fica sem lançamentos grandes, é uma boa dar uma fuçada na galera indie que sempre sai coisa legal!

O jogo da vez é Seasons ofter Fall. Disponivel para todas as plataformas existentes na face da terra, esse jogo é uma mistura de plataforma com puzzles (bem o meu tipo). Desenvolvido pela  Swing Swing Submarine (desenvolvedora francesa) o jogo foi lançado em 2016 pela Focus Home Interactive (que lançou também Call of Cthulhu: The Official Video Game)

Jogamos como um raposa, que deve ajudar uma voz misteriosa a realizar um ritual das 4 estações. Para que esse ritual seja completo é precisa procurar os 4 fragmentos das estações, que conferem a raposa 4 poderes diferentes que se relacionam com o ambiente do jogo, para que possamos passar as fases e realizar os puzzles.

O jogo é bem tranquilo, não dá pra morrer, não existem inimigos, e é uma ótima pedida para quem quer jogar algo relaxante. A arte do jogo é incrível e cada “estação” tem sua própria identidade visual, o que deixa o jogo ainda mais bonito.  Um ponto que deixou a desejar para mim, foi a trilha sonora. Apesar de ter musicas bem legais e bonitas no jogo, elas não tocam o tempo inteiro, e nem tem um som ambiente, gostaria de ficar ouvindo o barulho da floresta ou alguma musica relaxante enquanto jogo.

O jogo é bem curtinho e da para zerar em uma sentada se você manjar de puzzles, por que tem uns até que bem complicados, mas nada de arrancar os cabelos. Ainda não terminei o jogo, mas já estou no final e gostei muito de tudo que vi até então, por isso recomendo bastante! Fica ai a dica para quem esta sem nada para jogar.