20
fev
2017

Resenha (Crítica): Logan

Postado em | Cinema, HQ, Resenhas

Esse final de semana eu tive a incrível oportunidade de conhecer Hugh Jackman assistir Logan em sua pré-estreia e agora vou contar para vocês o que eu achei do filme.

Logan-trailer1

Expectativa: Por ser o último filme do mutante, eu esperava um grande desfecho. Confesso que cheguei bem animado ao cinema, mas também um pouco receoso. Vocês sabem como isso funciona, as vezes a gente se anima demais com um filme e no final acaba decepcionado. Mas a fé estava grande!

Realidade: não precisava de medo. O filme é bom em todos os aspectos e encerra a trajetória de Hugh Jackman como Wolverine de forma magistral. Como o ator disse, ele esperava que esse filme fosse o seu legado. E com certeza ele será lembrado assim!

Resenha-Logan1

Em resumo, o filme mostra um Logan com idade já avançada cujo poder de cura está diminuindo. O mutante se entregou ao álcool e agora ganha a vida como um motorista e cuidando de um doente e idoso Professor X. Mas sua vida muda quando ele cruza com Laura, uma jovem mutante que parece ter muito em comum com o antigo X-Men. A partir daí, começa uma viagem com os três personagens rumo a um destino – e futuro – incerto.

Resenha-Logan2

Por onde começo? Bem, o filme é 18+, por isso você pode esperar cenas com toda violência envolvida numa briga de um cara (e uma menina) que usa garras de adamantium. Nenhum detalhe sangrento foi poupado, mas também nenhuma cena é exageradamente violenta à toa. Parece que tudo está no seu devido lugar.

Resenha-Logan3

Hugh Jackman se dedicou de verdade ao papel e ele consegue mostrar tudo o que passa no coração de Wolverine, que é pouco explorado em outros filmes, mas que conhecemos muito bem nos quadrinhos. Ele está exausto, não quer mais ser herói e no fim das contas, só quer descansar depois de uma longa e solitária vida.

Resenha-Logan4

Falando sobre a X-23, parece que a Dafne Keen nasceu para o papel. Ela consegue passear tão naturalmente entre a assassina feroz e a criança inocente que ao mesmo tempo que o olhar dela dá um medo desgraçado, você tem vontade de pegar ela no colo e protege-la pro resto da vida. Agora se eu estou falando isso de uma atriz que passa boa parte do longa sem dizer uma só palavra, dá pra imaginar que a menina é MUITO BOA no que faz, né?

Resenha-Logan5

Sobre Patrick Stewart nem tem muito o que falar. Ele é o coração do trio e está incrível no papel de um Charles Xavier com uma doença degenerativa. Imagine o cérebro mais poderoso do mundo em uma pessoa que não consegue controla-lo?

Resenha Logan360

O ritmo é muito bom, cada detalhe foi cuidadosamente pensado e se esse era pra ser o filme definitivo sobre a história de Logan, Hugh Jackman pode se considerar satisfeito com o resultado. Não tem nada em excesso e nem gratuito e até as poucas piadas foram bem encaixadas.

Resenha-Logan7

Se eu tivesse que apontar algo negativo, eu diria que alguns detalhes poderiam ter sido mais explorados. Caliban, a história de Xavier e do que aconteceu com os X-Men e a própria decadência do Logan poderiam ter tido um pouco mais de tempo na telona. Mas não é nada que atrapalhe ou incomode de verdade.

Resenha-Logan8

No fim das contas, Logan explora muito bem os sentimentos e a relação entre pessoas tão distintas. Então, prepare-se para derrubar algumas lágrimas no decorrer do filme.

Resenha-Logan9

Eu dou fácil 9 Garrinhas de Adamantium e deixo uma recomendação: corre pra sala do cinema!

Logan estreia em 2 de Março de 2017.

Me contem, qual a expectativa de vocês pro filme?







16
fev
2017

Crítica: Santa Clarita’s Diet – 1ª Temporada

Postado em | Resenhas, Série, TV, Zumbi

Sou suspeito para falar sobra Santa Clarita’s Diet, pois a série uniu duas coisas que eu gosto muito: o tema de zumbis e Drew Berrymore! Mesmo assim vou tentar dar a minha opinião o mais imparcial possível, o que provavelmente não será muito.

Resenha-Santa-Clarita's-Diet1

Na sinopse, Sheila (Drew Barrymore) e Joel (Timothy Olyphant) são dois corretores de imóveis que compartilham muito mais do que a mesma profissão. Casados e com uma filha adolescente, eles estão descontentes com a vida que levam em Santa Clarita, no subúrbio de Los Angeles. O destino deles começa a mudar quando Sheila passa por uma mudança radical.

Resenha-Santa-Clarita's-Diet2

Acho que a essa altura do campeonato, não é segredo pra ninguém que a personagem da Drew vira uma espécie de zumbi, certo? Mas ela não é um zumbi do tipo The Walking Dead. Está mais para zumbi do estilo de iZombie.

Resenha-Santa-Clarita's-Diet3

Em um belo dia normal de sua vida, Sheila passa mal e vomita muito (e com muito eu quero dizer MUITO). Inclusive, no meio do vomito sai uma bolinha vermelha não identificada, que parece ser bem importante, mas até o momento não foi explicada. Depois de vomitar, ela morre…. e acorda com uma vontade insaciável de comer carne humana! Quer conferir algumas cenas? Veja esse clipe sangrento de Fabio Junior cantando Alma Gêmea especialmente para a Netflix (mitando sempre) promover a série:

Ela se mantém sã, apenas com algumas diferenças na sua personalidade. E então seu marido e sua filha Abby (e o vizinho nerd) tem que lidar com essa mudança. Tudo gira em volta do redescobrimento: Sheila com ela mesma, Joel no relacionamento com a esposa e Abby com sua adolescência. Como ter uma família e vida normais quando sua mãe é uma morta-viva?

Resenha-Santa-Clarita's-Diet4

Vou ser bem sincero, não da pra esperar uma grande lição de vida ou mesmo muita profundidade de Santa Clarita’s Diet. A série é uma comédia gore (com cenas explicitas de estripamentos, canibalismo e assassinatos) que tem o intuito de apenas divertir de uma forma diferente. Aliás, pouca coisa é explicada nessa primeira temporada, já que ela tem só 10 episódios de aproximadamente 30 minutos. Mas no seu intuito, ela se sai muito bem. Os atores também estão bem convincentes e a Drew… Bom, a Drew é a Drew! <3

Resenha-Santa-Clarita's-Diet5

Se você gosta de Zumbis, não tem nojinho de cenas explicitas e está procurando uma série divertida para fazer maratona, assiste Santa Clarita’s Diet que você não vai se arrepender!

Mais alguém já assistiu? O que vocês acharam?







13
fev
2017

Resenha (Crítica) – Lego Batman: O Filme

Postado em | Cinema, HQ, Resenhas

Eu fui assistir Lego Batman: O Filme depois de conferir todos os comerciais que já tinham sido lançados. Depois que vi o ultimo trailer já estava convencido de que vinham coisas boas de lá, por isso fui bem animado para o cinema.

Resenha-Batman-LEGO2

Expectativa: ver um filme leve para toda a família, com sacadas geniais e momentos engraçados, trazendo um Batman diferente sem perder a essência do personagem.

Realidade: eu gostei muito do que eu vi. Ele me atendeu em todas as expectativas e me dei conta de quanto o filme era legal quando vi que minha esposa e minha filha tinham gostado tanto quanto eu.

Resenha-Batman-LEGO5

Na telona podemos ver um Batman extremamente egocêntrico que adora ser o herói de Gotham, mas que sofre silenciosamente pela solidão. Mas quando a filha do comissário Gordon assume o lugar do pai e planeja mudanças no trato ao herói, Batman se vê obrigado a enxergar o mundo de forma diferente – incluindo a sua relação com seu (arqui?) inimigo Coringa.

Resenha-Batman-LEGO3

Você descobre que um filme é bom quando várias pessoas gostam dele por motivos diferentes. Para mim, o melhor do longa foi a sátira ao jeito “Eu sou o Batman” que é a forma que muita gente enxerga o herói, além, claro, da enxurrada incontável de referências.

Resenha-Batman-LEGO4

Você pode prestar atenção que tem de tudo: zueira com a Marvel, referências a Dr. Who, Matrix, Harry Potter e outros inúmeros ícones da cultura Pop, além de cenas que remetem diretamente aos quadrinhos, como a casa de espelhos de “A Piada Mortal“.

Resenha-Batman-LEGO1

O que você vai ver nas telonas é como seria um filme do Batman se ao invés de uma atmosfera sombria, fosse uma comédia. As piadas são muito bem escritas e no final, sempre temos a personalidade marcante do Batman por trás de tudo. Exageradamente, mas ainda assim, sempre presente.

Resenha Batman LEGO268

E claro que como temos o Coringa como principal antagonista, não deixaríamos de ver um dos seus planos insanos que consegue mexer com a cabeça do nosso herói. Sorte que Robin, Alfred e a Batgirl estão ao seu lado para mostrar que a união pode superar qualquer obstáculo (sim, temos lição de moral e muita referência à família, o que achei ótimo! xP).

Resenha-Batman-LEGO6

Em resumo, não importa a sua idade e nem o seu conhecimento sobre o Homem-Morcego. Se você quer ver um filme engraçado com sua família, namorada, amigos ou sozinho, Lego Batman: O Filme é uma ótima pedida! Nota 9 de 10 pecinhas de LEGO possíveis!

Alguém mais já assistiu? O que vocês acharam?