16
fev
2018

Netflix investe em série ambientada nos anos 90

Postado em | Netflix, Série

Os anos 90 foram um marco na história! Quem viveu e nasceu nesse ano sabe a quantidade de coisas legais que aconteceram, foram lançadas e etc. Se você é mais novo, procure aquele seu tio véio e pergunte sobre os anos 90! Não é atoa que essa época faz tanto sucesso e a Netflix sabe disso, por isso escolheu a década de 90 para ambientar sua próxima série.

A vova série se chama Everything Sucks! e vai contar a história de adolescentes em uma escola americana bem naquela fase onde os hormônios estão explodindo. Todo o conflito com os pais, a questão de ser criança ou adulto, o tédio de uma cidade do interior (quando não existiam internet ou vídeo-games) e outros assuntos que circundam o mundo dos jovens. O mais engraçado é que a cidade se chama Boring (que significa tédio) e acredite, esse lugar é real e fica no estado do Oregon nos EUA.

A série pretende ser bem humorada e pertente mostrar passa a galera mais nova, como as pessoas viviam sem smartphone, Playstation ou Xbox e Facebook. Serão 10 episódios com 30 minutos cada e a série estará disponível no catálogo da Netflix à partir de hoje, dia 16 de Fevereiro de 2018.

Você que é dos anos 2000, já parou para pensar como seria sua vida sem as tecnologias de hoje? 







29
dez
2017

The Open House novo filme de terror da Netflix

Postado em | Cinema, Netflix

Imagine que você esta na sua própria casa e começa a ouvir barulhos estranhos, como se alguém estivesse lá. Isso já é assustador o bastante, agora imagine que essa pessoa esta vivendo na sua casa e você nem sabe disso. Existem alguns relatos e inclusive vídeos sobre pessoas vivendo em casas que não são as suas.

O novo filme da Netflix, The Open House, trás essa proposta de terror, dê uma olhada no trailer que saiu:

Parece bom não é mesmo? Se você é bom observador e consumidor das produções da Netflix já notou que Dylan Minnette retorna para o papel de Logan, ele esteve presente em 13 Reasons Why, uma das séries mais polêmicas e assistidas da Netfix.

No filme vamos acompanhar a ida de Logan e sua mãe para uma casa de campo, onde parece que tem alguém vivendo na casa deles, com eles lá dentro. Ou será que são apenas os vizinhos tentando algo? Pelo trailer fica um pouco difícil de saber, mas como é um filme de terror é bom deixar essa dúvida.

A Netflix não tem mandado muito bem nas suas produções de horror, por isso esse novo filme parece mudar o curso das coisas.

Você acha que a Netflix vai acertar dessa vez?







6
dez
2017

Crítica: Dark (série da Netflix)

Postado em | Crítica, Netflix, Resenhas, Série, TV

Vocês lembram quando eu falei, nesse post aqui, sobre uma nova série original Netflix que tinha uma pegada Stranger Things chamada Dark? Pois bem, ela já saiu, eu já maratonei e agora vou contar pra vocês o que eu achei da primeira temporada!

Caso vocês não se lembrem, segundo a sinopse, o desaparecimento de duas crianças na pequena cidade alemã de Winden abre um abismo que muda completamente o conceito de tempo. A pergunta não é quem sequestrou as crianças… mas quando.

Vamos por partes… Acho que a primeira coisa a deixar claro aqui é que a série não tem muito a ver com Stranger Things. Ela tem cenas fortes e situações bem complexas que não dá pra qualquer idade assistir. Além disso, você precisa estar familiarizado com termos como Buraco Negro, Buraco Branco e Buraco de Minhoca e mesmo assim vai fritar uns miolinhos pra tentar entender tudo o que esta acontecendo.

Não foi nem uma, nem duas e nem três vezes que eu e minha digníssima demos pause pra discutir alguma cena e tentar entender o que se passava. E a forma como eles conduzem o começo da série não ajuda muito. Os personagens principais e suas famílias são todos introduzidos de uma vez e você fica meio perdido até conseguir identificar quem é filho, tio, irmão e parente de quem.

Mas depois que engrena, meu amigo…. O negócio é bem viciante. A série te prende e você fica tentando adivinhar quem é quem, que não é quem diz que é e quem não pertence ao lugar que está. E esse exercício de tentar entender a série é legal demais. Ela é complexa, mas felizmente, as respostas vão aparecendo ao longo da temporada.

Só tem uma coisa que me deixou um pouquinho decepcionado. Pelo menos ate agora, ninguém revolucionou nada sobre o conceito de tempo. Eles trabalham com viagens no tempo de forma bem tradicional até, dentro do que eu gosto de chamar de tempo cíclico – o mesmo tipo de viagem no tempo que vimos em Harry Potter por exemplo.

Claro que foi só a primeira temporada e muita coisa ainda pode mudar. E eu espero que trabalhem isso nas próximas temporadas. Mas se vocês querem uma boa série de ficção pra assistir, com uma pegada mais adulta e que vai te exigir um pouco de reflexão, Dark tem que estar entre as suas próximas escolhas.

Um detalhe: eu já assisti filmes em alemão e isso não me incomoda. Mas a Bru estava achando muito estranho, então o que fizemos? Deixamos a legenda em Português e mudamos o áudio pra inglês. Então, fica a dica caso a lokale klassische sprache esteja atrapalhando vocês!

Dark já tem os 10 episódios da primeira temporada disponíveis na Netflix e eu super recomendo!

Mais alguém já assistiu?