Escolhidos para você

6 posts encontrados na categoria Entrevista

Eu estava muuuuito relutante em acreditar que a Disney estava mesmo planejando um live action de A Pequena Sereia, simplesmente porque não havia nenhum anúncio oficial. O que se via pela internet eram apenas matérias em portais de “fontes dizem” e uma enorme guerra entre os fãs para saberem quem seria a Ariel perfeita da vida real. Bom, a Disney continua sem o filme em seu calendário de lançamentos, mas agora eu consigo afirmar e divulgar com propriedade e muita alegria (afinal, é o meu clássico Disney preferido!) que sim, esse live action vai sair! E sabem por que? Porque ninguém menos que o diretor cotado para essa missão, Rob Marshall, confirmou a informação em vídeo. *insira aqui fogos e barulhos de comemoração*

A entrevista aconteceu para o programa Entertainment Tonight durante uma coletiva de O Retorno de Mary Poppins, no qual Marshall também assina a direção, e nela a repórter pergunta se ele ficou sabendo que Lindsay Lohan está implorando pelo papel de Ariel. Marshall responde todo educado e se esquivando da situação, e diz que o elenco só será pensado a partir de julho. Ele também conta que ainda estão em fase de pré-produção, começando a montar o esqueleto, sem muitas outras novidades.

Outro fator que me fez botar fé nesse live action é que no mesmo dia dessa entrevista, Alan Menken, compositor de várias das mais famosas e premiadas canções da Disney – incluindo as de A Pequena Sereia – compartilhou em seu Facebook uma matéria sobre a produção do longa e sua parceria com Lin Manuel Miranda. Menken conta que Miranda é tão fã de A Pequena Sereia que batizou seu filho de Sebastian em homenagem a um dos personagens mais amados da animação. Ou seja, vai ter muito amor envolvido nesse filme!

Chicago! Alan will be in concert at the Auditorium Theatre on Saturday, March 30th. Love to have you join him and there'll be some surprising new material premiering to boot.

Posted by Alan Menken Studio on Wednesday, March 6, 2019

E antes mesmo de todas essas confirmações, como eu disse no início do post, os fãs já estão se matando pela escolha da protagonista. Existe uma enorme campanha pela Zendaya, mas também tem o lado mais exigente do fandom que prefere uma atriz que seja fiel na aparência da animação, como a estrela de It: A Coisa, Sophia Lillis. Ano passado fiz um post no Instagram do @sereismo listando os motivos pelos quais não devemos nos preocupar com a cor da pele da Ariel (veja abaixo). Continuo tendo a mesma opinião e, independente da escolha, a Disney nunca decepciona! 😉

View this post on Instagram

Vi esse pôster fan made do @bosslogic e não resisti em fazer mais um post sobre esse assunto! @zendaya como Ariel no live action da Disney. Apesar de TUDO não passar de rumor (a Disney NUNCA confirmou que pretende fazer um filme de A Pequena Sereia com atores reais), é uma questão que vale ser colocada em pauta. Por que aceitar Zendaya no papel de Ariel? 1. Ariel não tem etnia. O filme é da Disney e baseado em sua adaptação animada, e nela não é especificado o país em que se passa, apesar do autor do conto original ser da Dinamarca e considerarem que ela é de lá também. Porém, estamos falando da adaptação da Disney que é bem diferente (inclusive, o cabelo vermelho é invenção deles, já que no conto isso também não é especificado). 2. A etnia da personagem não influencia na história. Se ela tiver pele azul e cabelo roxo não vai mudar em nada, diferente se mudassem a etnia da Mulan ou do Pantera Negra, por exemplo. Ela é uma sereia (!) de um lugar fictício (!), pode ser ruiva com irmãs loiras e um pai negro e ninguém pode questionar porque ninguém é conhecedor da genética das sereias, rs. 3. Ter uma Ariel negra no live action não descaracteriza a personagem do desenho. Afinal, o que uma atriz deve ter para “se parecer” com a Ariel? Apenas os traços mais marcantes, que são o cabelo vermelho e a cauda verde. Se parecer fielmente com um desenho é impossível e caricato, e nem a Disney se importa com isso, vide Lily James no papel de Cinderella (e ela arrasou!). Zendaya com uma peruca lace babado ou com os cabelos tingidos faria o trabalho direitinho! Cor da pele, nesse caso, é só um detalhe. 4. Zendaya canta muito! Voz de princesa (assistam O Rei do Show). E também é dançarina, o que ajudaria nos movimentos delicados de uma sereia. 5. Olhem esse pôster!!! É fan made, mas é impossível não se apaixonar. Quero muito uma Ariel exatamente assim, com esse cabelo lindo 😍 Toda essa polêmica só me faz torcer ainda mais por ela no papel e me deixa ainda mais ansiosa pelo anuncio oficial!!! 🧜🏽‍♀️🐠🦀🐙

A post shared by SEREISMO [Oficial] 🧜🏻‍♀️🧜🏿‍♂️ (@sereismo) on

Minha ida a Comic Con Experience ano passado me rendeu muito frutos! Além de ter me divertido muito, conheci bastante gente legal e acabei fazendo amigos inesperados. Um desses amigos foi o Luiz, que vocês devem se lembrar por conta dessa foto:

Entrevista-Luiz-Sparrow1

O Luiz é um CLONE extremamente parecido com o Johnny Depp e fez um cosplay perfeito do Capitão Jack Sparrow. Tirar uma foto e conseguir gravar um vídeo de poucos segundos do Capitão do Pérola Negra sozinho foi uma verdadeira vitória, levando em conta a aglomeração de gente que se formou em torno dele.

Entrevista-Luiz-Sparrow2

Depois do evento acabamos conversando pelo face e eu descobri que ele é um cara super simples e muito simpático. Resolvi então convidar o Cosplayer para gravar um vídeo pro canal do PPN e ele topou no ato. Então venham conhecer um pouco mais sobre Luiz Sparrow, o Johnny Depp brasileiro:

Sério, o cara é uma figura e estou torcendo para que ele consiga cumprir seus dois objetivos: fazer quatro cosplays diferentes na CCXP esse ano e conseguir conhecer o verdadeiro Johnny Depp. Se vocês quiserem ajudar na campanha, cliquem nesse link aqui.

Entrevista-Luiz-Sparrow3

Detalhe: para se transformar no Capitão Jack Sparrow, incluindo maquiagem, peruca e figurino, ele demora em média uns 45 minutos – e em alguns momento, ainda precisa contar com a ajuda de sua esposa Marcela – para completar o processo. Mas no final até que fica meio parecido, não?? xP

O que vocês acharam?

Dia 25 de outubro estreou oficialmente em todo Brasil o novo filme de Fábio Porchat e Miá Mello chamado “Meu Passado Me Condena”, conforme falamos nesse post aqui.

meupassadomecondena

Tive a oportunidade de acompanhar o “Press Day” de lançamento do longa e aproveitei para gravar os bastidores desse evento, inclusive batendo um papo com os principais atores do filme. Além disso, o Porchat deu uma entrevista exclusiva divertidíssima para o PPN falando do filme, da vida, do universo e tudo mais.

2-Meu-Passado-Me-Condena

Então, antes de lerem a resenha de “Meu Passado Me Condena”, que tal acompanhar o 1º VLOG DO PAUSA PARA NERDICES? Basta clicar no play abaixo:

Desculpem a voz (ou a falta dela) estou com um probleminha pós-cirúrgico! Nos próximos, garanto um áudio melhor!

Sobre o longa, posso dizer que é uma produção muito divertida. Fábio Porchat está engraçado como sempre e nos faz ter vontade de rir mesmo nas cenas mais dramáticas. Já a bela e super simpática Miá Mello nos conquista com toda sua graça, deixando sua personagem cativante. O entrosamento entre os dois está perfeito, fazendo com que essa seja uma comédia romântica que vale a pena prestigiar no cinema. É o melhor filme brasileiro do gênero que assisti nos últimos tempos.

5-Meu-Passado-Me-Condena

Além do casal protagonista, ainda temos uma grande interpretação de Alejandro Claveaux (sério, demorou muito para associar aquele cara simpático ao seu personagem, tamanha a diferença) e uma gastíssima, atenciosa e cheirosa Juliana Didone super à vontade no papel. Junte a isso os belos cenários (que incluem Bahia, Marrocos e Itália) e o personagem totalmente sem noção do descontraído Rafael Quiroga para termos um filme engraçado, gostoso e suave de assistir.

1-Meu-Passado-Me-Condena

3-Meu-Passado-Me-Condena

4-Meu-Passado-Me-Condena

Ainda que o filme tenha sido produzido durante um Cruzeiro de verdade (a maioria das cenas não conta com figurantes contratados e sim com passageiros reais que estavam a bordo do navio) e muitos dos takes tenham tido pouco tempo para serem filmados (para aproveitar os locais e ausência ou presença dos tripulantes) isso não prejudicou a harmonia do longa. E mesmo as cenas externas que precisaram ser dubladas pelos atores por conta do barulho natural, não incomodam a ponto de desqualificar a produção.

8-Meu-Passado-Me-Condena

Com a direção tranquila de Julia Rezende (em seu primeiro trabalho como diretora) e produção de sua mãe Mariza Leão, além de contar com o enredo da já consagrada Tati Bernardi, “Meu Passado Me Condena” cumpre o que promete: uma comédia romântica simples, mas caprichada e divertida! Eu recomendo!

6-Meu-Passado-Me-Condena

E aí? Alguém já assistiu? o filme E sobre o vlog, o que acharam? Querem outros? xD