Escolhidos para você

27 posts encontrados na categoria Diego Lorenzo

E ai seu nerds!
Tudo tranquilinho? Espero que sim!

Como havia prometido, aqui está nossa opinião sobre a Brasil Game Show de 2019!
Assim como todos os anos, nós da equipe PPN somos gentilmente convidados para irmos nos quatro dias da BGS e todos os anos fomos conferir a maior feira de games da América Latina,
desde o primeiro em São Paulo exclusivamente, no ano de 2013.

Logo que entramos, pudemos perceber que, mesmo com o crescimento exponencial que a feira teve nesses anos todos, a desse ano está MAIOR!
A distribuição estava tão grande que não foi nem centralizada a área de alimentação, e cabe uma ressalva aqui: precisamos de mais opções vegetarianas/veganas (1/3 do PPN não consume carnes, porque eu como por três XD).
Uma pena alguns stands ficarem um pouco isolados, você acaba só vendo depois de ir comer, e como costuma ser um pouco “salgado” o preço, muita gente acaba preferindo levar o próprio lanche.

Bem, vamos ao que interessa: JOGOS!
Já quero dar um destaque para a área de arcade, que sempre é lotado e cem jogos velhos/retro que garantem uma diversão!
Nessa edição pudemos aproveitar stands ENORMES, como o do Facebook Gaming e o do Youtube Gaming (que por sinal era tão grande que acabou num lugar esquisito).

Tivemos a volta da nossa AMADA Nintendo à feira e também a já tradicional presença da Microsoft com o Xbox One e da Playsatation com o PS4+VR.
Também estão sempre lá as marcas Razer, Corsair (melhor que a Razer), DX Racer e HyperX.
Outro grande destaque foi o Fortnite, que sozinho tinha um grande stand, mostrando a grande popularidade dos jogos Battle Royale!

Cabe uma crítica nossa aqui. Sentimos falta de mais stand de lojas, principalmente vendendo GAMES! Seria bem legal se fosse possível comprar os jogos ou até consoles durante a feira!
Sem falar que, se bobear, os preços lá ainda eram os mesmo do mercado praticado fora do evento.

Mesmo assim, adoramos estar mais uma vez nessa feira que já é tradição do encontro da Equipe PPN de ao menos uma vez no ano nos encontramos lá, msontr4ando o quanto náo amamos games e este evento!
Caso você, nerd que ainda não foi, VÁ! é essa a dica que te damos!
E você ai? Já foi? Gostou? Deixa ai seu comentário!

Olá Nerds!

Tudo bem com vocês?

Aqui no PPN estamos muito bem e felizes! Hahahahha!

 

Eu, Takeo, fiquei responsável pelo post sobre a BGS, e como não tive tempo então só teremos texto e fotinhas amanhã! E vai sair amanhã! PROMETO

Antes de mais nada, conforme já explicitado no texto, na minha opinião essa foi a melhor edição de todos os anos! E olha que fomos em TODOS os anos!

Mas é o seguinte, CORRE QUE AINDA TEM INGRESSOS PRA SEXTA (11/10)!

Então as dicas são:

– Beba água.
– Use roupas e calçados confortáveis.
– Use desodorante. Sério.
– VÁ NESSE EVENTO!

 

Abraços e até amanhã!

 

Pra quem é da década de 90 e anos 2000, certamente irá lembrar de Yu-Gi-Oh, um anime que ganhou relevância com suas batalhas de monstros de duelo. Tais monstros emergiam de cartas através de uma tecnologia de realidade aumentada, com base em holografia. O protagonista, Yugi Moto, era a a reencarnação do antigo Faraó Yami. Este, por sua vez, coexistia em espírito dentro de Yugi, e era um excelente duelista.

Durante anos, os fãs e muitos jogadores de cartas e monstros de duelo tem sonhado com uma tecnologia que possa ampliar a realidade desse estilo de jogo. Portanto, torná-lo mais interativo e vislumbrante aos olhos.

A ideia de por em prática e desenvolver a tecnologia que permitirá isso veio de um dos fãs. O mesmo viu um vídeo relacionado à química, no qual cartões com AR expandiam fórmulas químicas em uma visão 3D. Contudo, o vídeo rapidamente começou a circular na Internet e as pessoas começaram a se questionar do porquê não aplicar isto aos jogos de cartas.

Mas antes que eu me esqueça. Me recordo de ter visto um vídeo do Japão, onde dois duelistas se enfrentavam em uma competição. A batalha entre ambos foi televisionada e conforme jogavam, os monstros eram projetados na transmissão. Entretanto não me recordo o nome do mesmo para adicioná-lo aqui. Vale lembrar ainda, que a AR é uma tecnoliga que vem sendo muito desenvolvida nos últimos anos. Jogos como Pokémon GO e Ingress a utilizam em larga escala.

Redução nos impostos de games

Outro assunto que gostaria de trazer aqui para vocês foi o andamento do processo para a redução dos impostos sobre games e afins. Em resumo, a alíquota de Imposto sobre Produtos Industrializados para consoles, acessórios  e demais eletrônicos do ramo diminuiu. Um pouco, mas diminui,

Antes rodava em torno de 20 a 50%, agora fica entre 16% a 40%. Todavia, no meu ver, essa redução não é tão significativa. Abaixo 4% no ponto mínimo e 10% no ponto máximo. O meio entre esses valores continua similar, sendo assim, é provável que não sintamos tanta diferença nos valores como muitos podem achar. Eu conteria um pouco as expectativas.