16
dez
2017

O que achamos da Comic Con Experience 2017

Postado em | Comic Con, Cultura, Eventos

A CCXP 2017 acabou e agora vou comentar um pouco sobre o maior evento de cultura pop do Brasil. Esse ano, por conta de problemas de agenda, só consegui ir mesmo no dia de abertura, na quinta-feira. Mas mesmo de longe nos outros dias, fiquei ligado acompanhando tudo o que rolava na maior Comic Con do mundo!

Primeiro, vou falar da minha experiência pessoal. Quem me acompanhou nos histories (se você ainda não me segue no insta, clica aqui porque você ta perdendo muita coisa legal!!) viu que apesar de ter bastante gente logo no primeiro dia, a feira estava até de certa forma tranquila. Tanto que me surpreendi com o fato de não ter pego fila pra almoçar (coisa que nunca aconteceu em anos anteriores). Mas apesar do almoço estar bem sossegado, outros tantos lugares estavam com filas que já desanimavam só de olhar! E eu, como só poderia ir em um dia, aproveitei o máximo para passear pela feira, visitar estandes e conferir tudo o que fosse possível sem ter que enfrentar as filas do terror.

O fato é que depois de 4 anos frequentando a CCXP, já deu pra aprender uma coisa: você tem que focar no que você quer fazer! Se você puder ir nos 4 dias, ótimo! Talvez consiga aproveitar um pouco de cada coisa. Mas se você for em um dia só, tenha bem definido na sua cabeça o que você vai querer fazer: Ir em algum painel, fazer compras, tirar fotos, conhecer quadrinistas, visitar estandes das grandes produtoras…. Enfim, por conta da quantidade absurda de gente, é impossível fazer tudo num dia só! E se você não tiver um objetivo definido, pode sair de lá frustrado com a sensação de que só ficou em fila o dia todo e não aproveitou nada.

Foto por Clay Oliveira – Blog Sai da Minha Lente

Mas vamos deixar essa questão um pouco de lado e falar sobre o evento. Será que a CCXP já pode ser comparada com as outras grandes Comic Cons do mundo? Se você quiser saber a minha modesta opinião, talvez a única diferença sejam os famosos que comparecem aos eventos lá e aqui.

Se por um lado tivemos Will Smith, a ganhadora do Oscar Alicia Vikander e a atriz Danai Gurira, que são personalidades realmente incríveis, ainda não temos um elenco estelar como outras CC. Mas aqui existem duas coisas pra se levar em consideração: a primeira é que é muito mais fácil para um ator americano ir na Comic Com San Diego – que fica nos Estados Unidos – do que conciliar a agenda para fazer uma viagem internacional para o Brasil. E a segunda é que o nosso evento tem só 4 anos de existência e é um processo demorado até que ele ganhe o respeito que merece.

Foto por Clay Oliveira – Blog Sai da Minha Lente

Sobre o painéis, se vocês ficaram sabendo da Netflix (quando Will Smith entrou cantando o tema de abertura de Um Maluco no Pedaço) e da Sony (que teve convidados surpresas e materiais inéditos) entre tantos outros, já sabe que a CCXP atingiu um patamar internacional nesse quesito! Não perdemos pra ninguém!

Então agora você me pergunta: Leandro, vale a pena ir na CCXP 2018? Eu respondo: programe sua vida para isso! A organização da feira ainda está aprendendo com os erros e cada ano vem se superando! 2018 tem tudo para ter a Comic Con Experience MAIS ÉPICA de todas e se eu tivesse que arriscar um palpite desde já, aposto que 2018 terá no Brasil não só a maior como uma das melhores Comic Cons do MUNDO!

Nos vemos lá ano que vem?







16
nov
2017

Exposição O Hobbit 80 anos


Por Lívia Jurkowitsch

Em 5 anos de faculdade essa foi a primeira exposição que eu amei! Para quem não sabe eu faço letras na USP de São Paulo, e eu escolhi fazer essa faculdade depois de ler o Hobbit e o Senhor dos Anéis e conhecer um pouco mais sobre a vida do Tolkien. Quando eu descobri que ele era linguista, eu achei o que queria ser da minha vida.

Esse mês, a biblioteca da letras esta com uma exposição de comemoração de 80 anos da obra O Hobbit.  Eu fui lá dar uma conferida, por que né, quando se trata do seu livro favorito, a gente sai correndo sem pensar.

Logo na entrada já tem uma ambientação legal. A escrivaninha do Bilbo está lá, e em cima dela tem todos os mapas, as fotos e os rascunhos do livro “Lá e de Volta Outra Vez” 

O cuidado que os organizadores tiveram em criar um ambiente legal em tão pouco espaço ficou bem interessante.

Um detalhe bem legal é o armário com as pinturas do pais do Bilbo e uma árvore genealógica da família Bolseiro.

De cara você já encontra a primeira versão do Hobbit que foi lançada! Isso é uma relíquia nos dias de hoje!

Depois seguem as outras versões já lançadas, e eu fiquei feliz em saber que tenho quase todas! 

Nas paredes você encontra quadros explicativos de como foi a produção textual e criativa para que o livro fosse completo. Aqui também podemos conhecer um pouco sobre a vida do Tolkien. 

Uma das minhas partes favoritas foi ver a livro em outros idiomas!

Eles reuniram uma coleção bem legal. Eu ainda vou ver esse livro em Japonês!

Bacana ver que não são apenas livros expostos e e sim que tem coisas da história em baixo e ao lado deles! tem o portão do Senhor dos Anéis das minas de Moria, e um pouco de lembas ali em baixo.

Até o pequeno Smaug esta na exposição!

A exposição, apesar de pequena esta bem interessante, vale a pena dar uma passada lá! É de graça e você ainda conhece um dos meus lugares favoritos, a Biblioteca da faculdade de letras!

A biblioteca fica na rua : Avenida Professor Lineu Prestes, travessa 12 nº 350 em São Paulo e você pode visitar a exposição até o dia 30 de novembro das 8:30 – 21:45 em dias de semana e se sábados das 9h até as 13h.







10
nov
2017

Sosenka, a Cosplayer mais incrível do mundo


Todos os Cosplayers – assim como outros artistas – têm uma curva de aprendizado pela qual precisam passar se quiserem alcançar a grandeza. Mas parece que a polonesa autodidata Justyna Sosnowska encontrou um atalho!

E eu não estou dizendo que a Sosnowska (também conhecida como Sosenka) não trabalhou dura e arduamente, mas que a combinação de sua incrível dedicação e talento permitiu que ela conseguisse resultados impressionantes em apenas 3 anos.

Sosenka possui um diploma de Arquitetura paisagística e seu interesse pela maquiagem SFX começou apenas em 2014, como hobby. Ela rapidamente evoluiu para algo muito maior pois acabou se apaixonando pelo que faz. O fato é que ela não veste apenas uma fantasia. De acordo com a artista, existe toda uma técnica de mapeamento das imagens dos personagens para fortalecer certos traços de personalidade, como paciência, precisão e sucesso na busca dos objetivos.

A artista é simplesmente genial e não tem medo de tentar coisas novas ou retratar uma grande variedade de personagens vindos das mais diferentes mídias. Confiram alguns dos seus melhores – e mais impressionantes – trabalhos:


(leia mais…)