Escolhidos para você

E Mulan? Muitas novidades no mundo Disney essa semana, umas até polêmicas! Vocês querem a boa ou a não tão boa primeiro? Vamos lá…

Depois de adiar duas vezes o lançamento do live action Mulan, o estúdio resolveu cancelar de vez a ida do filme para as telonas e, agora, a obra será disponibilizada para os assinantes da Disney+ a partir do dia 4 de setembro, sob uma taxa adicional de U$29.99. Apenas alguns países receberão o longa nos cinemas, provavelmente aqueles que ainda não possuem acesso ao Disney+. Sim, Brasil incluso, mas isso é somente uma suposição (que faz sentido). O curioso sobre essa atitude da Disney é que Mulan foi o único filme do calendário de lançamentos do ano a ir por esse caminho, sendo assim, é impossível não imaginar que haja algum tipo de receio de boicote por pessoas racistas e xenófobas ao lançá-lo nos cinemas por ser um filme sobre a China e estarmos vivendo uma pandemia que teoricamente começou por lá. De um jeito ou de outro, essa atitude causou bastante revolta nos fãs. Muitos se posicionaram nas redes sociais afirmando que preferem esperar mais alguns meses para assistir no cinema do que ver um clássico sendo prejudicado dessa forma.

Agora vamos de notícias mais animadoras ainda sobre streaming…

A Disney+, que conta com um vasto conteúdo já existente e também exclusivo dos estúdios Disney, Pixar, Lucasfilm, Marvel etc, está prestes a completar um ano de existência e está confirmadíssima para chegar a América Latina em novembro. Com o tremendo sucesso da plataforma, a Disney anunciou um novo serviço de streaming, dessa vez voltado para um público mais adulto, no qual os assinantes terão acesso a conteúdo das emissoras ABC, Freeform, Searchlight, FX e da 20th Century Studios. O streaming deve se chamar Star e possivelmente chegar aos norte-americanos já em 2021 (por aqui, sabe-se lá quando).