Escolhidos para você

Como vocês estão? Hoje eu vim falar sobre um filme que chegou recentemente no catálogo da Netflix e causou burburinhos nas redes sociais. O Poço é um  thriller distópico e fala sobre o consumo de pânico e também sobre o individualismo X coletivismo.

 

Goreng (Iván Massagué) desperta em uma prisão verticalmente estruturada. Nesse encarceramento, um banquete luxuoso desce em uma mesa através de um poço central a partir do topo, concedendo que os presos de cada andar se alimentem por um breve período de tempo. Não sabemos quantos andares tem e nem mesmo temos uma noção de temporalidade, pois os presos mudam de níveis periodicamente. No entanto, quem está em cima consegue se alimentar e ter as melhores opções de comida; e conforme a mesa vai descendo, começa a luta pela sobrevivência com os restos

Vale a pena assistir?

SIM! Acho que foi um dos filmes mais sádicos que já assisti. É um filme sobre experimento social e apesar de ter outros títulos com uma premissa parecida – como Jogos Mortais (amo esta franquia) e até mesmo Uma noite de crime – o Poço traz muitas questões ideológicas. O filmefaz duras críticas sobre desigualdade social e a diferença de classe.

A cozinha desse filme é uma mistura do delicado, sofisticado e do bárbaro. Enquanto vemos um chefe de cozinha acariciando um presunto pendurado, ao som de um violino; pensamos que o banquete preparado é capaz de alimentar centenas de pessoas. Mas quando a mesa desce, nível por nível, nos desesperamos ao ver os presos engolindo o máximo que conseguirem antes do tempo deles acabarem. E quando falo que o filme é sádico e perturbador, é porque o medo e a crueldade acabam se tornando as únicas armas para a sobrevivência.

Mesmo que de forma incômoda, o filme alcança o seu propósito e nos faz refletir sobre as nossas ações. A fotografia sombria e claustrofóbica, entrega a sensação de angústia e solidão com maestria. Há várias metáforas presentes na trama e é possível comparar até mesmo com os pecados capitais.

Já assistiram?

Fonte: Sai da Minha Lente