Escolhidos para você

Essa semana foi de fortes emoções para os fãs do Universo Cinematográfico da Marvel (UCM), em especial os entusiastas do cabeça de teia, o Homem-Aranha. Tudo porque, de repente, como uma verdadeira bomba, o Deadline noticiou que a Sony e a Disney não chegaram a um acordo sobre o uso do personagem. Para quem não sabe, a Sony detém os direitos da imagem do herói e só foi possível o mesmo participar dos filmes da Marvel devido a uma ngeociação entre os estúdios, na qual a Disney recebe 5% da bilheteria. Entretanto, provavelmente com o sucesso estrondoso de Homem-Aranha: Longe de Casa – que chegou a US$1 bilhão nas bilheterias – a empresa do Mickey exigiu um aumento na sua parte nos lucros, e a Sony negou. 

Apesar dos pesares, a Sony ainda possui um contrato para mais dois filmes do super-herói com Tom Holland no papel principal. Mas, ao que parece, nem o ator aprova esse posicionamento, já que ele deixou de seguir o perfil da Sony no Instagram (hoje em dia, um ato como esse pode significar muita coisa!).

Pelo Twitter, a Sony lançou um comunicado oficial sobre todo o ocorrido:

Muitas das notícias de hoje sobre Homem-Aranha têm descaracterizado as recentes discussões sobre o envolvimento de Kevin Feige (presidente da Marvel Studios) na franquia. Estamos decepcionados, mas respeitamos a decisão da Disney de não ter ele como principal produtor do nosso próximo filme live-action do Homem-Aranha. Esperamos que isso mude no futuro, mas entendemos que muitas das responsabilidades que a Disney deu para ele – incluindo as novas propriedades da Marvel – não lhe dão tempo para trabalhar em propriedades que não são deles. Kevin é incrível e somos gratos por sua ajuda e orientação e prezamos o caminho que ele nos ajudou a encontrar e que continuaremos a seguir”.

Um representante da Sony adiciona ainda que a disputa entre os estúdios se trata de créditos de produção, com Kevin Feige tendo contribuído em outros filmes do do teioso sem ser creditado como produtor, e que as negociações ainda estão em andamento. Ou seja, se tudo se concretizar, a Marvel não poderia mais produzir filmes solos do Homem-Aranha, porém, ainda existe a possibilidade de acordos individuais serem fechados e vermos o Homem-Aranha em filmes de grupo do UCM, por exemplo. A esperança é a última que morre e nós não queremos que o próximo longa seja Homem-Aranha: Expulso de Casa.