Escolhidos para você

Essa semana foi de novidades para os fãs da Disney, em especial os fãs dos live actions. O estúdio liberou dois trailers dos seus próximos lançamentos do segmento: Malévola – A Dona do Mal e Mulan. O primeiro, que é a sequência de Malévola, de 2014, será lançado muito em breve, em 17 de outubro para ser mais exata. O segundo está previsto apenas para 27 de março de 2020, mas já carrega nas costas uma baita polêmica. Vem assistir aos trailers e saber mais:

Já falamos um pouco sobre a produção de Malévola – A Dona do Mal neste post aqui, mas com este segundo trailer, descobrimos um pouco mais sobre o que esperar da nova história. Nesta sequência, veremos Aurora sendo pedida em casamento por Phillip (que dessa vez é interpretado por outro ator) e Malévola, sua fada madrinha, é contra a união. A personagem de Michelle Pfeiffer, a Rainha Ingrith, se aproveita da situação para colocar as duas uma contra a outra. No final do trailer, ainda temos uma revelação sobre a origem de Malévola, onde nos é mostrado várias fadas da mesma “espécie” da protagonista.

Já sobre Mulan, senta que lá vem história… Vocês lembram que na semana passada mencionei aqui as mudanças que o live action sofrerá em relação a animação de 1998? Pois então. Com o trailer lançado, percebemos que essas mudanças serão pra valer e a internet foi a loucura. Entretanto, há uma nobre razão pelo qual veremos um filme mais sério e sem o querido Museu fazendo piadas. A página Imagine Geek explica no texto a seguir:

Mushu foi baseado no dragão chinês, um ser mítico e sagrado para os chineses por estar ligado à criação do mundo e, para eles, a forma como Mushu foi criado e desenvolvido foi extremamente desrespeitoso por parte da Disney e os chineses o odeiam. No live-action, Mushu não estará presente na forma que conhecemos pois seria substituído por uma ”fênix”. A fênix também está presente na cultura chinesa, lá ela é outro ser sagrado chamado Xhu Qiao e também possui ligação à criação do mundo junto do dragão chinês, porém não será esse ser sagrado que teremos no longa mas sim uma outra ave que é conhecida no ocidente como a fênix chinesa. Essa outra ave se chama Fenghuang e é símbolo de alta virtude e graça e também simboliza a união de yin e yang. Na China, Fenghunag possui conotações femininas e é comparada ao dragão chinês já que esse possui conotações masculinas. Ao contrário do dragão chinês e de Xhu Qiao, Fenghuang não é um ser sagrado ficando assim livre para a Disney poder utiliza-la. Foi noticiado também que o general Shang não estaria presente na adaptação e que ele seria dividido em 2 personagens, um que será um general e será uma figura paterna para Mulan e outro que será um soldado e seu interesse romântico. Essa mudança se dá por 2 fatores: o primeiro é que os chineses odiaram a relação de Mulan e Shang por ela não existir no conto original e a segunda é porque a Disney está utilizando o conto original como material base juntamente da animação. Resumindo: para os chineses, a animação de 98 é apenas um filme americano decorado com acessórios chineses para faze-lo ser interessante, atrativo e exótico, e o live pretende reparar todos esses erros e ofensas ao chineses, sobre uma lenda que por lá é tão importante.

Além do trailer, também foi divulgado o primeiro pôster do filme que, por sinal, é idêntico ao desenho! Amamos essa nostalgia.

Eu fiquei bem convencida por essa explicação e também pelo próprio trailer que achei sensacional! Vale lembrar que Malévola mesmo também é completamente diferente da animação A Bela Adormecida e o sucesso foi tanto que está aí, com sequência e tudo. Ou seja, Mulan merece uma chance também! E vocês? O que têm a dizer sobre essa polêmica e qual desses dois filmes mais te deixa ansioso para assistir?