Escolhidos para você

Quinta-Feira passado lançou o mais novo live action da Disney, o tão polêmico Aladdin. Estrelando Mena Massoud como Alladin, Naomi Scott como Jasmine, Marwan Kenzari como Jafar e ninguém mais, ninguém menos que Will Smith como o gênio. Vou resenhar da melhor forma possível e sem spoilers para você, quais foram minhas impressões sobre o filme.

SOBRE O FILME

Primeiramente gostaria de dizer que o filme é IN-CRI-VEL! Começando pelo elenco que foi super diversificado e deixou o filme muito rico. Como Agrabah é uma cidade fictícia que parece ser ali na região da arábia, foi incrível ver como a Disney realmente se esforça em trazer elementos visuais e culturais dessa região. Todo o figurino, é incrível, todas as danças são lindas e com vários passos também tradicionais dessa região do oriente médio.

Agora um ponto crucial para mim, as músicas! A Disney finalmente aprendeu que se não mexer nas musicas, todo mundo fica muito feliz, não só pela nostalgia, mas por que elas são uma parte muito importante dos seus filmes. Agora, só o tio Mickey para juntar musica árabe com hip-hop é ficar ótimo! Continue assim Disney, não mexa nas minhas músicas!

Gostamos de poder cantar junto no filme! A Musica do Gênio (Amigo como eu) e do Príncipe Ali receberam uma nova mixagem que  claramente foram feitas pelos Will, que esta de parabéns! Jasmine ganhou também uma música só para ela, que é pra lá de emociante, e isso era um ponto que eu nunca entendia, a Jasmine era a única princesa que não tinha um solo, todas as outras tinham, apenas ela que não! Então fiquei muito feliz em ver Naomi cantar sozinha, ainda mais uma musica tão bonita e que reflete muito a questão da mulher no oriente médio.

E O GÊNIO?

Agora vamos falar do elefante na sala. O Gênio azul é tosco? NÃO! Sério, eu nem liguei quando vi ele azul, ficou muito legal, e não chega a incomodar. Tirando que Will teve um enorme respeito pelo personagem e legado de Robbins Williams. Ele continua fazendo as maluquices do Gênio de Williams o que nos deixa muito saudosos; porém com adições pessoais de Smith que ficou incrível.

O único ponto que chegou a me incomodar durante o filme, foi o Jafar. Ele não me lembrou em quase nada o personagem original. O figurino dele é incrível, mas a atuação do ator, que apesar de boa, não ficou bem de Jafar. Queria que ele me desse medo e que tivesse risadas mirabolantes e canta-se também, assim como no desenho. Uma das minhas partes favoritas do Jafar é quando ele canta a musica do Príncipe Ali e já emenda em uma risada, e eu senti falta disso. Além da cobra gigante, mas né… deixa pra lá. Para mim, os vilões da Disney são uma parte tão icônica quanto as princesas, e eu não senti que o Jafar ficou tão impactante, uma pena.

Em resumo, o filme é incrível! os efeitos são incríveis, e a história esta muito emocionante. Já quero ver de novo!