Escolhidos para você

The Umbrella Academy é uma adaptação dos quadrinhos de mesmo nome, criado por Gerard Way e publicado pela Dark Horse Comics. A série está disponível na Netflix e a primeira temporada possui 10 episódios.

Tudo começa em 1989, quando 43 crianças nasceram com superpoderes exatamente no mesmo dia. Poderia ser um dia como qualquer outro, no entanto, o que chama a atenção é que estas mulheres nem sabiam que estavam grávidas. O bilionário Sir Reginald Hargreeves adotou 7 crianças, com o intuito de treiná-las e prepará-las para combater o mal. Ele nem sequer se preocupou em dar nomes para estas crianças; os chamavam por números. Elas se tornaram membros da The Umbrella Academy e com o tempo escolheram seus próprios nomes.

Já iniciamos a série com a morte do Hargreeves e isso não é nenhum spoiler.  Pogo – que sempre serviu o bilionário e é um macaco – reúne os irmãos para o funeral na mesma casa em que cresceram. Enquanto isso, dois assassinos misteriosos chegaram repentinamente para matar um dos membros dessa família e o mundo está correndo um grande risco.

MAIS SOBRE OS IRMÃOS

Cada irmão possui uma habilidade e eles são conhecidos por números. Número um: Luther Hargreeves (Spaceboy) possui super força; Número dois: Diego Hargreeves possui habilidades com facas e tem uma mira incrível; Número três: Allison Hargreeves conseguemanipular e controlar as mentes espalhando boatos, dizendo “Eu ouvi dizer que...”; Número quatro: Klaus Hargreeves consegue interagir com os mortos; Número cinco viaja pelo espaço e tempo; Número seis: Ben morreu na adolescência e sua morte não foi especificada na série, mas ele conseguia projetar tentáculos; Número sete: Vanya é a única irmã que não tem poderes.

A história foi bem desenvolvida e aos poucos vamos conhecendo melhor as habilidades e os traumas que cada um carrega. No início julguei o comportamento que cada irmão apresentava, contudo fui surpreendida conforme a trama foi se desenrolando.

É uma história de super-heróis, mas com um grande diferencial. Temos uma família disfuncional, vivendo em um ambiente completamente sombrio. Então, mesmo se você não gostar dessa temática de superpoderes, poderá se maravilhar com a narrativa. A Umbrella Academy é um conto de traumas infantis e é possível até compararmos com as relações que temos com outras pessoas.

Apesar deles crescerem juntos, o destino deu um jeito de separá-los, pois cada um seguiu seu próprio caminho. A Alison foi a única que esteve perto do seu “final feliz”, já que constituiu uma família. No entanto, seu próprio poder fez com que eles se separassem. Ainda que tenham super poderes, cada irmão carrega um trauma por conta da sua habilidade.

Eu poderia passar horas falando sobre a série, mas quero muito que você assista. The Umbrella Academy mostra a consequência do abuso emocional que todos os sete irmãos foram obrigados a suportar. Angústias, rancores e feridas que nunca cicatrizaram. Não vejo a hora de sair a segunda temporada e agora quero ir atrás dos quadrinhos

Já assistiram?