Escolhidos para você

No último fim de semana aconteceu a Jedicon 2018 e esta foi a primeira vez em que participei de um evento como este, voltado principalmente, mas não exclusivamente ao público fã da saga Star Wars.

Ao chegar fiquei um pouco perdida com o espaço. Tratava-se de um colégio e as áreas do evento estavam bem dispersas nas dependências do local, porém consegui me encontrar e olhar cada um dos estandes presentes. Muitos deles voltados para colecionáveis, brinquedos, action figures e outros itens temáticos.

Um dos locais estava vendendo um mini holograma, daqueles que você posiciona sobre uma tela de celular ou tablet e ele reproduz a imagem tridimensionalmente. Ficaria muito legal com aquela clássica cena da Princesa Léia.

Em outro estande havia diversas camisetas para você escolher, tanto se fosse do Império ou do lado dos rebeldes, ou mesmo ainda um caçador de recompensas. A área de entrada contava já com um palco e um DJ Tropper tocando hits pop para manter a energia no lugar, e logo mais ao lado estava mais uma área de estandes, inclusive com mesas para artistas independentes apresentarem sua arte e seus quadrinhos.

 

O que me chamou a atenção foram os quadrinhos com temáticas nacionais, trabalhando os contextos de nosso folclore. Havia ainda auditórios com palestras e apresentações de vídeos. Um setor de alimentação que tinha por perto réplicas bem fieis de bustos de personagens de Star Wars (quis levar o do Darth Vader para casa, mas não deu >>> $$$$).

E quase escondido, estava o setor de jogos. Na área de jogos tinham diversas partidas oficiais de RPG acontecendo. Mas o que me deixou espantada foi o trabalho e o cuidado que tiveram ao criar uma maquete-cenário para que o jogo acontecesse.

As mini-figures já vem prontas, porém com aspecto neutro, e alguns jogadores decidiram pintar à mão estas peças do jogo e ainda criar, tanto manualmente como em impressora 3D, o resto do cenário onde a partida acontece. Fiquei admirada.

No segundo palco montado estavam rolando apresentações e encenações de cosplayers. E diga-se de passagem, haviam muitos deles por lá. Inclusive um Jar Jar Binks, mas não consegui fotografá-lo. O que me chamou a atenção foi a quantidade de cosplayers mirins, juntos de seus pais que também estavam vestidos à caráter.

Isso mostra a importância e a relevância da saga para os fãs. O espaço eu achei um pouco apertado para a quantidade de estandes e pessoas que visitavam o evento. Os corredores ficam muito pequenos em certos momentos, e dificultava até para fotografar os cosplayers.

Compreendo os limites do local do evento, mas isso gerava um certo desconforto. Além do evento em si, consegui encontrar a minha amiga Naty. Ela faz biscoitos temáticos, inclusive com tema de Star Wars e claro que aproveitei para levar alguns para casa. Escolhi o Yoda e a Léia. São muito saborosos e também aproveitei para comprar uma caneca com glitter.

Gostei da experiência e já estou ansiosa para ir ano que vem.