11
dez
2017

Novo trailer de Jogador Nº 1 é simplesmente incrível!

Postado em | Cinema, Novidade, Vídeos

Jogador Nº 1 me parece ser aquela situação onde dão o material certo para a pessoa certa. O novo filme da Warner ganhou um novo trailer e ele é simplesmente incrível.

De acordo com a sinopse, num futuro distópico, em 2044, Wade Watts (Tye Sheridan), como o resto da humanidade, prefere a realidade virtual do jogo OASIS ao mundo real. No jogo, seus usuários devem descobrir a chave de um quebra-cabeça diabólico, baseado na cultura do final do século XX, para conquistar um prêmio de valor inestimável. Para vencê-lo, porém, Watts terá de abandonar a existência virtual e ceder a uma vida de amor e realidade da qual sempre tentou fugir. Confiram o trailer:

A direção está a cargo de ninguém menos do que Steven Spielberg e o mestre tem experiência no assunto. Não sei vocês, mas o trailer já me ganhou. Gostei do tom, do enredo, das animações, das referencias… enfim, de tudo!

Eu ja falei aqui algumas vezes sobre a hype da nostalgia, que muita gente vem aproveitando para fazer remakes dos clássicos dos anos 80 e 90 para atrair o publico mais velho. Mas aqui a tática é exatamente oposta e por isso parece tão legal! O filme se passa em 2044, mas está recheado de referencias comuns pro pessoal da minha geração!

Vocês conseguiram identificar no trailer King Kong, Chuck, Chun Li, Delorian e tantas outras referencias?

Jogador Nº 1 tem estreia prevista para 5 de abril de 2018.

Vocês estão ansiosos?







7
dez
2017

Primeira foto do Aquaman liberada


Por Lívia Jurkowitsch

Todo mundo sabe aqui que eu sou viciada no Aquaman, mesmo antes do Jason Momoa sonhar com esse papel! Fiz um post bem legal AQUI falando sobre as qualidades desse homão da P*&¨%! Depois da sua estreia no filme da Liga da Justiça, que eu gostei muito, Aquaman vai ganhar seu filme solo em 2018, finalmente!

Saiu então a primeira foto do filme que chega nos cinemas dia 21 de dezembro do ano que vem. Se liga na foto:

Pois e, nada muito diferente do que vimos no filme da Liga da Justiça. O bicho ta vindo, e ele ta nervoso! Gostei de como a DC conseguiu renovar o conceito e o visual do Arthur Curry.

E você, o que achou da participação do Aquaman no filme da Liga??







6
dez
2017

Crítica: Dark (série da Netflix)

Postado em | Crítica, Netflix, Resenhas, Série, TV

Vocês lembram quando eu falei, nesse post aqui, sobre uma nova série original Netflix que tinha uma pegada Stranger Things chamada Dark? Pois bem, ela já saiu, eu já maratonei e agora vou contar pra vocês o que eu achei da primeira temporada!

Caso vocês não se lembrem, segundo a sinopse, o desaparecimento de duas crianças na pequena cidade alemã de Winden abre um abismo que muda completamente o conceito de tempo. A pergunta não é quem sequestrou as crianças… mas quando.

Vamos por partes… Acho que a primeira coisa a deixar claro aqui é que a série não tem muito a ver com Stranger Things. Ela tem cenas fortes e situações bem complexas que não dá pra qualquer idade assistir. Além disso, você precisa estar familiarizado com termos como Buraco Negro, Buraco Branco e Buraco de Minhoca e mesmo assim vai fritar uns miolinhos pra tentar entender tudo o que esta acontecendo.

Não foi nem uma, nem duas e nem três vezes que eu e minha digníssima demos pause pra discutir alguma cena e tentar entender o que se passava. E a forma como eles conduzem o começo da série não ajuda muito. Os personagens principais e suas famílias são todos introduzidos de uma vez e você fica meio perdido até conseguir identificar quem é filho, tio, irmão e parente de quem.

Mas depois que engrena, meu amigo…. O negócio é bem viciante. A série te prende e você fica tentando adivinhar quem é quem, que não é quem diz que é e quem não pertence ao lugar que está. E esse exercício de tentar entender a série é legal demais. Ela é complexa, mas felizmente, as respostas vão aparecendo ao longo da temporada.

Só tem uma coisa que me deixou um pouquinho decepcionado. Pelo menos ate agora, ninguém revolucionou nada sobre o conceito de tempo. Eles trabalham com viagens no tempo de forma bem tradicional até, dentro do que eu gosto de chamar de tempo cíclico – o mesmo tipo de viagem no tempo que vimos em Harry Potter por exemplo.

Claro que foi só a primeira temporada e muita coisa ainda pode mudar. E eu espero que trabalhem isso nas próximas temporadas. Mas se vocês querem uma boa série de ficção pra assistir, com uma pegada mais adulta e que vai te exigir um pouco de reflexão, Dark tem que estar entre as suas próximas escolhas.

Um detalhe: eu já assisti filmes em alemão e isso não me incomoda. Mas a Bru estava achando muito estranho, então o que fizemos? Deixamos a legenda em Português e mudamos o áudio pra inglês. Então, fica a dica caso a lokale klassische sprache esteja atrapalhando vocês!

Dark já tem os 10 episódios da primeira temporada disponíveis na Netflix e eu super recomendo!

Mais alguém já assistiu?